Dicas de viagem, Para imigrantes

Como É A Vida Em Austin?

um brasileiro em Austin Texas
por milbot79 via flickr

Em continuação aos artigos sobre a vida em diferentes cidades americanas, entrevistei o Vitor Silva que mora em Austin, no Texas. Veja o que ele tem a dizer sobre a cidade a seguir.

 

Viver Nos EUA.: Há quanto tempo você vive nos Estados Unidos e em que parte do Brasil você vivia antes de morar aqui?

Vitor Silva: Em 13 de Fevereiro fará um ano que estou em Austin/TX, a Cidade da Música. Tenho 23 anos de idade e venho de Monte Azul Paulista, interior noroeste do Estado de São Paulo.

Estudava Arquitetura e Urbanismo lá e ainda estou no intensivo de inglês para dar continuidade e finalizar minha graduação.

Não é a primeira vez que, minha família e eu, viemos morar nos EUA.
A primeira vez foi em Miami no ano de 1994. Em ’96 voltamos para o Brasil e ter que voltar foi péssimo.

Eu e meus irmãos éramos pequenos; os que mais sentiram mesmo, a drástica mudança, foram meus Pais.

O que levou, aos meus Pais e a nós filhos, querermos voltar para a América sempre que possível.

Em 2009, o ano da recessão, meu pai, indicado por um amigo da Família, recebeu uma proposta de trabalho aqui em Austin.

Meu pai veio, amou a cidade, e logo em seguida minha mãe veio para visitá-lo e amou a cidade também. Porém, como já disse, foi um ano difícil para o país e o emprego do meu pai não deu certo.

Os planos de nos mudarmos só foram adiados. Em Janeiro de 2014, meu pai recebe uma nova proposta de emprego, mas desta vez, quem veio primeiro foram minha mãe e irmã e, eu chego em Fevereiro já pronto para a escola. Poder viver o ‘american dream’ é “unspeakable” (indescritível).

V.N.E.: Como foi ou está sendo sua adaptação, tendo em mente as diferenças entre Monte Azul Paulista e sua vida em Austin?

Vitor: Acredito sim que eu ainda esteja na fase de adaptação. As mudanças são drásticas, visíveis… Morava em uma cidade de 20 mil habitantes. Fazia faculdade em uma cidade de quase 1 milhão de habitantes.

E sim, estava em São Paulo/Capital sempre com minha família e amigos. Mas mesmo assim, o trânsito é diferente, a cultura e educação são diferentes, os costumes idem, o dia-a-dia do brasileiro é diferente, nós brasileiros somos diferentes rsrs…

Brinco com meus Pais que, a prova nítida que tenho de que ainda estamos vivendo a fase de adaptação, é a de estar dirigindo aqui.

Eu não dirigia no Brasil. Tirei minha carteira de motorista “forçado” pelos meus pais com 22 anos, 04 meses antes de vir para ca. E quando cheguei aqui, fui “forçado” novamente a tirar a “Driver License” e, desde então estou dirigindo.

como é a vida em Austin
Quando chegamos aqui e saia com meus Pais, os mesmos dirigindo, (OMG!!!), eu estava tenso a todo momento. Ainda fico, mas pouco…

O costume de dirigir pessimamente já está “enraizado” neles. Não que eles sejam “barbeiros”, não, modéstia parte posso me orgulhar em dizer que tenho dois motoristas dentro de casa mas,costumes feios de dia-a-dia, adquiridos no Brasil, está sendo difícil de “tirar” deles.

Poder dirigir com o vidro aberto aqui é um luxo. Saber que as chances de você ser assaltado ou assassinado são mínimas, também é um luxo.

Esses dias brinquei no meu Facebook que enchi o tanque do meu carro com US$15.00… isso também é luxo.

Todas essas “pequenas” coisas fazem a diferença para nós brasileiros. Pelo menos faz para mim.

V.N.E.: O que você mais curte em Austin?

Vitor: Austin é encantadora. Descubro algo novo por aqui a cada dia. Austin é deslocada, animada e alternativa. “Keep Austin Weird (Mantenha Austin esquisita) é o lema da cidade que adotado nos anos 2000.

Temos uma das maiores concentrações de “food trucks” da América! Restaurantes autênticos e com menos cara de franquias.Temos o melhor do tex-mex e o melhor churrasco texano, e o melhor para mim, é ser a Capital mundial da música ao vivo.

A noite em Austin é animadíssima. Austin é acolhedora. “It is A-town
Temos um grande leque quando a pergunta for “compras”.

Desde shoppings locais como “The Domain” e “Barton Creek Square Mall”, e se você turista puder alugar um carro, a dica é esticar seu roteiro de compras até o “Round Rock Premium Outlet” e “San Marcus Premium Outlet” (veja as dicas da Lu comprar em outlets) E é claro: Target, Walgreens… eu me divirto até mesmo nos “GoodWill” locais.

O South Congress, ou SoCo, também é um ótimo ponto de partida para conhecer lojas, cafés deslocados e restaurantes exclusivos.

Austin não é uma cidade de dedos. Quero dizer, aqui não se tem contratempo. Austin é para todos os gostos. Isso é o que eu mais curto em Austin.

V.N.E.: O que você menos gosta dessa área?

Vitor: O que eu menos gosto? A “allergy season” que para mim dura o ano inteiro. Tenho alergia constante desde quando cheguei aqui.

Austin é maravilhosa para se morar e lidera muitos rankings nacionais. Tais como: 2º lugar como ‘Best Big City’; 3º lugar como ‘The greenest City in America‘; 2º lugar, novamente, como ‘The best people, referring to the personalities and attributes of the citizens‘… enfim, muitas qualidades; porém, nos últimos 10 anos, Austin vem liderando como a cidade com maior índice de alergias na America.

Ah! E o calor do verão é muito chato rsrs… sorte estarmos numa região semi-árida. O calor da Flórida é muito mais chato que o nosso (nota da Lu: a alta humidade na Flórida é o que faz com que o calor daqui sejá quase insuportável). rsrs…

V.N.E.: O que mais te surpreendeu nessa cidade assim que você chegou aí?

Vitor: O que mais me surpreendeu foi sentir o quão acolhedor o texano é. Em geral, claro. Ouço muito o pessoal comentar que em Dallas e em Houston as pessoas são mais “chin up” (metidos).

A experiência que tive me provou o contrario. Só se sou uma pessoa muito sortuda de só ter conhecido pessoas muito gentis e educadas. rsrs…

V.N.E.: Como você descreveria sua a vida nessa cidade?

Vitor: Primeiramente agradeço sempre a Deus e aos meus pais pela vida que tenho! Descrevo minha vida, não só aqui em Austin, mas como um todo, uma vida de muitos altos e baixos, uma vida muito abençoada, uma vida de muitas conquistas… sou feliz!

Austin só está sendo mais uma cidade. Sou grato a tudo o que a cidade tem me oferecido!

V.N.E.: Quais atrações turísticas de Austin você já visitou e quais delas você ainda não visitou e por que?

Vitor: O “Texas State Capitol” (foto abaixo) é uma atração turística que DEVE ser visitada! Tive o imenso prazer de poder conhecer o Capitólio junto a um amigo que trabalha em uma das repartições la dentro. Aquele lugar exala história. Juro… até as fechaduras e dobradiças são ‘entalhadas’ e/ou ‘gravadas’ com a história do Texas.

A 6th Street é uma outra atração turística. Vale a pena ir de dia para aproveitar as lojinhas de souvenir e, a noite pela a agitação dos bares.O campus da University of Texas é SHOW! Se você vier no verão, caminhar as beiras do Lady Bird Lake é sensacional.

Tem o Zilker Metropolitan Park, a Barton Springs Pool (uma piscina natural que fica ao lado do Zilker M. Park), tem o Lake Austin e o pico 360, a LBJ Presidential Library and Museum… Hamilton Pool que também é uma piscina natural e milhares de atrações a mais!

Como disse anteriormente, Austin é surpreendente. Não existe uma atração turística que Eu não tenha ido. Se existe e Eu não fui, é porque Eu ainda não conheço.

V.N.E.: Quando seus amigos e familiares brasileiros te visitam onde você os levaria (algo imperdível para fazer aí) e onde você jamais os levaria (algo que é uma perda de tempo ou uma tourist trap)?

Vitor: Meu irmão e minha cunhada vieram passar os Holidays conosco.Fiz questão de mostrar cada rua que eu acho interessante nesta cidade.

Estudei Arquitetura, por isso sou muito detalhista. Tudo me cativa. Tudo me chama a atenção. Sou suspeito para responder essa pergunta.

Arrependi-me de não os ter levado para San Antonio. Uma cidade a pouco menos de uma hora daqui e de que ouço muito falar.Alguns dos pontos turísticos estão fechados por causa do frio, por isso também não os levei.

Eu ainda não conheci nenhuma tourist trap. Como já disse, sou interessado por muitas coisas. Meu Irmão é viciado em tudo que seja sobre caça. Estou no Texas e por isso pesquisei um lugar relacionado e achei um lugar interessantíssimo chamado Cabela’s.

É uma loja “monstruosa” com tudo para pesca, caça… tudo o que for wild e o que você precisar, la tem. Fica em Buda. Uma cidade a meia hora de Austin sentido Sul.

Para você ter uma noção, existe um mini safári dentro da loja de animais selvagens africanos entalhados. Tem também todos os animais selvagens aqui dos EUA. Desde pássaros da campina aos big alces do Alaska. Tive dó por terem sido caçados e entalhados mas não deixa de ser bonito.

 

V.N.E.: O que você faz em Austin nos fins de semana para relaxar?

Vitor: Aos Sábados adoro ir ao cinema. Seja para assistir o que for. Fiz disso um hábito.

A noite, eventualmente saio para uma barzinho ou até mesmo uma balada… como diz um amigo: “Vitor, vamos sair para dançar?” Quem “dança” os males espanta! rsrs…

E aos Domingos saio para almoçar ou jantar com a minha família. Fizemos disso um hábito também. Sempre a procura de um restaurante novo ou então repetimos os que gostamos.E se saímos para jantar, durante o dia saio com a minha irmã para “rodar lojas”.

V.N.E.: Há um perfil “típico” de pessoas que vivem em Austin ? Seja em personalidade, idade, nível educacional, aspirações ou qualquer outra coisa que você possa ter notado ao morar aí?

Vitor: O americano em si é muito unido. Disse uma vez a um amigo que aqui eles não deixam de ir a um restaurante porque nele só vai rico ou pobre, branco ou negro etc., mas sim porque os donos são contra ao casamento gay ou porque os donos são a favor do aborto!

Tá aí algo totalmente diferente para mim que cresci numa cultura diferente. Vamos ser realistas!

Não sei te responder se aqui em Austin existe um perfil típico de pessoas, seja ele qual for. Notei sim que a maioria das pessoas são fitness. Esporte, seja ele qual for, todos estão fazendo algo. Desde criança a idoso.

O texano é muito egoísta. Quero dizer, eles se mostram independentes com tudo, como se eles não precisassem do resto dos EUA. Mas não vejo isso como um defeito.

V.N.E.: Como é a vida cultural e a questão do lazer na sua cidade?

Vitor: 100% cultura e 100% lazer. Como já disse, Austin agrada a todos. O incentivo cultural e o acesso a cultura é maravilhoso. Para quem gosta, estar aqui é estar no paraíso. Eu amo.

V.N.E.: Você trocaria sua vida onde mora ou já pensou em se mudar para outra região/cidade dos EUA ? Por que sim? Por que não?

Vitor:Sim, já pensei e ainda penso. A alergia e o calor do verão são duas coisas que me irritam e muito. Já pensei em ir para o Norte, mas todos dizem que a “white s***” é linda só para quem está passeando. Sobre o frio, idem.

Já pensei em ir pra California e até mesmo Flórida. Não sei se terei o mesmo envolvimento cultural, digo, o mesmo contato com a cultura americana estando na Flórida.

Pode ser um pré-julgamento meu, mas é o que eu sinto. Já Califórnia tenho medo de querer virar surfista ou até mesmo de virar vendedor de côco.

Nada contra as duas profissões, mas é que amo praia. Tenho medo de sentar e ver minha vida passar. rsrs…

Como diz o velho ditado, em time que está ganhando não se mexe. Portanto, por enquanto, não saio de Austin.

como é viver em Austin Texas

V.N.E.: Você já morou em outra parte ou cidade dos EUA? Como você compararia ela a Austin? (lados positivos e negativos)

Vitor: Já morei em Miami, mas era criança, por isso não posso falar muito a respeito.

V.N.E.: Você tem algum conselho que gostaria de dar para aqueles que desejam morar nessa cidade?

Vitor: Meu conselho é estar sempre aberto para aprender; estar sempre aberto para as mudanças. Conhecimento nunca é demais.

Conhecimento ninguém te tira. Seja aqui em Austin ou em qualquer outro lugar do mundo.

Poder sair da sua zona de conforto é sensacional! É viciante! Buscar sua felicidade e a sua paz interior não tem preço.

Por isso acho que ser receptivo, ser introspectivo é tudo em nossa vida.
Respeitar o próximo também é tudo em nossa vida.

Assim como Austin esteve e ainda está de braços abertos para mim, sendo receptiva, acredito que ela é e será a mesma com todos aqueles que à ela recorrem.

Obrigado à toda equipe do blog, pela experiência única que é poder compartilhar aquilo que de mais precioso temos, nosso conhecimento, nossas experiências. Parabenizo a iniciativa.

Esse “intercâmbio” de informações faz uma grande diferença para àqueles que procuram, querem ou tem de viver longe de nossa Pátria Mãe.

Acaba aqui a entrevista. Eu que agradeço pela sua participação e pelas inúmeras dicas.

Já morou, visitou  ou tem o sonho de viver emAustin, no Texas? Deixe seu comentário abaixo.

Crédito imagens:  
Austin interstate By LoneStarMike via Wikimedia Commons
6th st By Kenneth C. Zirkel via Wikimedia Commons

 Também quero morar nos EUA!

Gostou do Post? Compartilhe com seus amigos!

28 comentários sobre “Como É A Vida Em Austin?

  1. Muito boa a entrevista! O compartilhamento de informações e experiências é ao mesmo tempo esclarecedor e motivador! Uma pergunta: Em qual “condição” a família deles estão? Possuem Green Card?

  2. Olá,

    Ótimo post! Só não entendi o que o entrevistador quis dizer quando mencionou que: “… lá eles não deixam de ir a um restaurante porque lá vai ricos ou pobres, etc…… E sim porque são contra o casamento gay ou a favor do aborto……”

    Não entendi o que ele quis dizer, alguém poderia me explicar???

    Thanks!!!!

  3. Olá Michel,

    Obrigada pelo comentário. Suponho que o entrevistado, a entrevistadora sou eu, a Lu 🙂 esteja se referindo às fortes opiniões que muitos americanos possuem, elas muitas vezes influenciam nas escolhas do estilo de vida deles, por exemplo: algum tempo atrás a rede de fast food Chick-fil-A causou controvérsia na comunidade gay e fora da mesma devido às opiniões que seu CEO publicou. Isso fez com que muitos americanos que apoiam casamentos gays deixassem de comer nessa rede e outros, que são contra o casamento gay passassem a apoiar a rede ainda mais. Você pode ler mais sobre essa controvésia aqui: http://en.wikipedia.org/wiki/Chick-fil-A_same-sex_marriage_controversy para ter uma idéia da coisa.

    O Texas é um dos estados conservadores dos EUA, outros estados são mais liberais. Acho que ele se referiu a isso, vamos ver o que o Vitor nos diz sobre o assunto.

  4. Oi Gustavo…
    Sim, Eu tenho green card.
    Meus Pais já são cidadões por causa da minha Irmã que nasceu aqui.
    Sua dúvida é só essa ou tem algo mais sobre a cidade que você queira saber?
    Obrigado.

  5. Oi Michel…
    A Lu (a entrevistadora), respondeu com quase todas as palavras o que eu iria te responder.
    Espero que ela tenha sanado suas dúvidas.
    Obrigado.

  6. Oi Vitor, procurando sobre as melhores cidades para se morar nos Estados Unidos achei essa entrevista. Sou arquiteta e urbanista. Moro em Brasília e sou professora numa faculdade particular da cidade (no curso de arquitetura e no design de interiores). Estou querendo estudar nos Estados Unidos, a língua e posteriormente, fazer um curso na área de arquitetura ou design. Você pode passar seu e-mail? Gostaria de conversar um pouco mais contigo e tirar umas duvidas.

    Grata, Fabíola

  7. Adoro as entrevistas. Mas essa do Vitor, superou, foi surpreendente, o grau de amadurecimento de um rapaz de 23. Parabens Vitor, curta bastante esse momento de sua vida. Tenho 49 anos, moro ha pouco tempo nos USA, em Orlando, FL, gosto muito daqui, do clima que parece com o do Brasil. Mas aqui tem muitos brasileiros e hispanos, e vc não vive intensamente a cultura americana, como em outros Estados americanos..

  8. Olá Celso,

    Muito obrigada pelo comentário. Você gostaria de falar mais da sua experiência morando em Orlando? Se estiver interessado, me contate aqui: Participe 😉

  9. para quem quer se forma em arquitetura no brasil e ir morar nos EUA no futuro tem alguma dificuldade (em termos de nível de conhecimento)?
    ou seria mais fácil terminar ai?

  10. A única coisa que acho ruim mesmo no estado do Texas é o calor. Mas nunca a gente encontra um lugar 100% perfeito nos EUA. Por exemplo: Seattle é ótima mas chove muito; San Francisco é perfeita mas tem um custo de vida muito cara; E por aí vai…

  11. Ola Vitor,

    Me passa seu email para contato, ou facebook, preciso tirar mais algumas duvidas, sou musico e estou me preparando para ir embora para os EUA e sei que austin é muito bom para area musical, preciso de mais opinioes, e saber mais sobre esse PAIS.

    Obrigado!!

    OBS: Essas entrevistas desse blog me ajudam muito, continuem por favor kkk

  12. Oi Lu, parabéns pelo blog!! Moro em katy, subúrbios de Houston e estou adorando ler as entrevistas com o pessoal do Texas!! Excelente iniciativa a sua. Abraços!!

  13. Olá Janício,

    Obrigada pelo comentário. Quer participar das entrevistas? Se quiser, me avise por favor. Abraços!

  14. Parceiros, há seis meses planejo me mudar daqui de Ribeirão Preto, perto da cidade natal do entrevistado, mas não encontro nenhuma escola de inglês aí em Austin que emita o formulário I-20 ou o DS-2019 para a minha esposa que vai fazer o curso e para mim, que serei o sponsor, como alguém pode me ajudar???

  15. Olá Robson, não entendi direito… como assim você vai ser o sponsor (patrocinador)? E do visto de estudante? Você é cidadão americano ou tem green card?

  16. Boa tarde.

    Gostaria de saber se alguém pode indicar uma escola de Inglês, pois pretendo ir para estudar Inglês.

    Obrigada.

  17. Oi Lu, eu tenho uma dúvida. Durante o mês de Março acontece diversos festivais na cidade certo? Li também que vários bares tocam música ao vivo durante esse festival. Minha pergunta é, menores de 21 podem entrar nesses bares para ver as apresentações sem consumir álcool, ou só é permitida a entrada com 21 mesmo? Obrigada! 🙂

  18. Vitor, meu sonho é morar em Austin, San Antonio, Houston, Dallas, Forth Worth, El Paso, Linda.. ou seja, qualquer lugar do Texas. Então você sabe como eu me senti lendo sua entrevista? Talvez, você não faça ideia do sorriso no meu rosto lendo as suas palavras.
    Enfim, deu até vontade de ser seu amigo pra ver as fotos do instagram haha
    Abçs, André Magalhães – RJ.

  19. BOA TARDE, POR FAVOR, ESTOU PROCURANDO ALGUMAS PESSOAS QUE MORAM Austin
    Nova Iguaçu -RJ, SIMONE PINHEIRO, SOM , BELO, NÉ, MARIA JOSÉ OU ZÉ NILTON. POR FAVOR, ME AJUDEM A ENCONTRAR ESSAS PESSOAS. MINHA MÃE ESTA DESESPERADA PARA ENCONTRAR SUA FILHA.

    MEU CONTATO:
    carmecitapinheiro@gmail.com

Faça parte da conversa: