Para Estudantes

Como Escolher A Melhor Escola De Inglês?

Veja abaixo dicas de como escolher a melhor escola de inglês no Brasil de acordo com suas necessidades em relação ao idioma. Num dos posts anteriores falei que é possível aprender inglês no Brasil e um dos métodos para quem deseja fazer isso é estudar numa escola especializada no ensino desse idioma.

No entanto escolher a escola certa de inglês é algo delicado, pois você não vai querer desperdiçar seu dinheiro e tempo. O problema é que quando não sabemos diferenciar as escolas e professores bons dos ruins, nos tornamos presas fáceis para propaganda enganosa. Veja a seguir dicas de como escolher a melhor escola de inglês para você:

 

Leve um amigo que fale inglês a tiracolo:

Se você não sabe muito ou nada de inglês e se pergunta como é que você vai saber se essas escolas sabem o que estão fazendo de verdade. A dica é simples, leve um amigo contigo que fale inglês bem ou fluente como se vocês dois estivessem interessados no curso. Ele vai pegar quaisquer deslizes no ato e vai poder te informar se os professores são bons mesmo ou fraudes. Melhor ainda, pergunte para ele onde ele aprendeu a falar assim.

 

Não se deixe levar pelo nome da escola:

Um erro muito comum de pessoas que buscam curso de inglês é deixar se levar pelo prestigio de uma determinada escola mas o fato da escola ser famosa pode implicar somente que eles contrataram uma boa agência de marketing e não que eles sejam bons.

Ou seja, não é por que a marca da escola é bastante reconhecida que você sairá de lá falando inglês fluentemente depois do termino do seu curso.

 

Saiba o que você busca e o que é melhor para você:

Há várias escolas de inglês espalhadas pelo Brasil afora e cada uma delas possui metodologias de ensino diferentes.  Essas metodologias fazem toda diferença para o aluno e cada aluno tem necessidades de aprendizado diferentes e uma maneira de aprender com a qual ele se identifica mais. Isso por sua vez pode facilitar e acelerar o aprendizado dele.

Por isso você tem que saber duas coisas: Qual seu objetivo final em aprender inglês e através de qual método você aprende melhor. Sabendo disso podemos partir para a próxima dica.

 

Visite todas escolas na sua cidade ou área:

Antes de assinar qualquer contrato você tem que visitar todas as opções disponíveis para fazer uma boa escolha, dar uma olhada no material da mesma, assistir uma aula grátis e fazer muitas perguntas.

Visite a escola: Você tem que saber quais materiais eles têm disponíveis, se eles usam recursos multimídia, se eles têm uma biblioteca, se eles têm espaço adequado para seus alunos estudarem confortavelmente e para ver se você simplesmente gosta do lugar.

Peça para ver o material que eles usam: Veja se esse material parece ser muito em relação ao tempo do curso ou muito pouco (para o mesmo período de tempo. Já vi materiais de escolas que mais pareciam Bíblias de tão grossos e em contraste já vi escolas que não usam material algum além do professor e um quadro e onde os alunos sequer fazem anotações ou tem tarefas para casa. Veja também se o material é atualizado ou se os textos se referem à década de 80. É importante que a escola se recicle constantemente.

Veja se ele dá ênfase em gramática ou se eles misturam as coisas (listening, conversation e etc). Por exemplo, se o material deles parecer literalmente uma gramática e seu objetivo não é somente aprender gramática e ficar com calos nas mãos de tanto fazer exercícios, saia correndo de lá.

 

Faça perguntas:

Quanto custa? Quanto tempo demora? Qual a metodologia que a escola usa? Como são as aulas? Quanto tempo cada aula dura? Qual o tamanho das turmas? (Turmas menores são melhores) Eles oferecem o tipo de curso que você busca (tipo cursos para negócios ou para tal teste)? Tem material? Que tipo? Eles trabalham com recursos multimídia? Eles têm professores de plantão online? Os professores têm experiência? Enfim, pergunte qualquer coisa que você considere importante e que possa ajudar no seu aprendizado.

 

Converse com alunos dessas escolas:

Aproveite e dê uma conversada com alunos dessas escolas para ver o que eles têm a dizer do método da escola e se eles estão satisfeitos com a mesma, o que eles mais curtem e o que eles detestam no lugar. Se você tem amigos ou conhecidos que estudam lá, faça o mesmo.

Os professores não precisam ser americanos mas…

Há professores nativos que são ruins e professores brasileiros que são ótimos e vice-versa. Não é por que ele nasceu nos EUA que ele saberá ensinar o idioma e se você lê o blog há um tempinho sabe que não é somente por que você mora aqui que isso quer dizer que você fala ou falará inglês fluente.

O que faz a diferença é que o professor seja treinado (e que fale inglês fluente, obviamente :P) e quanto mais experiência melhor. Ter morado fora do país é um bônus mas não é obrigatório.

Ainda assim se todos os professores são brasileiros é importante saber se a escola oferece oportunidades para conhecer estrangeiros, seja através de eventos, ou com professores temporários de fora e etc. Tenha em mente, porém, que professores estrangeiros são geralmente reservados para turmas mais avançadas e por um bom motivo.

Imagine que você não fale nada de inglês, agora imagine um professor americano que não fala nada de português tentando te ensinar.  Imaginou a cena? É esse a razão para tal.

E lembre-se jamais assine qualquer contrato antes de fazer sua pesquisa e ver qual a melhor opção para você.

Quer aprender por conta própria? Veja as dicas:

ebook aprender ingles

101 Dicas Para Aprender Inglês
Price: $15.00 USD

 

Gostou do Post? Compartilhe!

15 comentários sobre “Como Escolher A Melhor Escola De Inglês?

  1. Oi Lu, valeu a dica.
    Parabéns pelo blog.
    O acompanho há algum tempo; muito bom.
    Espero em breve poder ir morar ai pelas terras do “Tio Sam”. (rss)
    Forte abraço.

  2. Olá!

    Me encontro em processo semelhante ao descrito neste post!

    Já realizei visitas as escolas de ensino de lingua inglesa, assisti aulas e avaliei o local (me falta verificar o material), mais confirmo o que foi dito pela Lu estes passos são extremamente importantes na hora de se escolher uma boa escola de inglês.

    Abraços!

  3. Olá Patrese,

    Obrigada pela participação. É, há tantas escolas com metodologias diferentes pelo Brasil que a gente fica confuso e seguir esses passos ajuda a separar as escolas que são perda de tempo e aquelas com potencial. Abçs

  4. eu acho maravilhoso,a oportunidade que as universidades aqui na minha area pelo menos,dao para as pessoas aprenderem ingles,so que como voce citou ai,as vezes fico pensando como fazer com as pessoas que nao falam nada de ingles,por exemplo:nas minhas primeiras classes aqui,4 anos atras,tinham pessoas de todo mundo,umcasal por exemplo de idosos da china,eles tentavam a todo custo aprender,mas ninguem entendia o que eles diziam e muito menos eles entendiam o que a professora ensinava,como dizia meu marido:se quer aprender um bom ingles,pare de falar portugues dentro de casa,ok,e como o professor,se ele fala nossa lingua,achamos mais facil falar com ele em portugues pra tirar duvidas,,so que nao,geralmente o professor so fala ingles mesmo,alguns sabem o espanhol,o que ajuda muito,mas russo,chines,japones,italiano,gente,e duro demais,queria saber como conseguem aprender,se ninguem fala a iingua deles,e muito menos o professor,eu tinha muita pena deste casal,porque tentavamos ate ajudar,mas nao entendiamos bulufas do que eles perguntavam tb,eu tive a sorte de conhecer uma garota que tinha chegado da espanha,entao esppanhol e mais facil,claro que nao e a mesma coisa,mas as pessoas tem entendem,porque tem muita coisa similar com o portugues,e ela ja era boa no ingles,entao nos ajudava,tambem nos comunicavamos com os mexicanos,e como a Lu disse uma vez nao me lembro bem onde,esqueca o ingles que voce aptrendeu na escola no Brasil,mas eupercebo,e pratica mesmo,dia a dia tambem,e outra coisa(fazendo propaganda)kkk,eu tenho Roseta Stone,e muito bom,e meus filhos ficaram bons no ingles dai,depois quando foram pra escola,agora universidade,ja sao craques,o filho da minh amiga,que e brasileira mas vive aqui 40 anos,nao falava portugues,mas comprou o roseta stone,eu fiquei chocada de ver a boa vontade do rapaz,esta falando super bem o portugues,nao e a coisa mais perfeita do mundo,mas fica a dica,e um curso muito bom,acho que completo

  5. Boa tarde, fui conhecer duas escolas, a Cultura Inglesa e o Yázigi, gostei das duas, mas estou na dúvida, qual vc indicaria?

  6. Olá, Graça!

    Boa tarde!

    Como você está? Espero que esteja bem.

    Graça, posso falar da Cultura Inglesa pois finalizei o inglês básico na unidade de Juiz de Fora. Gostei muito do curso, a professora é brasileira com vivênvia prática na Inglaterra. As aulas eram com grupos de 7, 8 alunos e conversávamos somente em inglês dentro da sala de aula. Com a finalização da minha pós-graduação, pretendo retomar os estudos deste idioma na Cultura Inglesa ou no Brasas.

    No mais, desejo-lhe uma excelente semana!

    Atenciosamente,


    Éder S. G.

  7. Olá! Mito bacana o blog!!

    Qual escola de inglês você indica? Ouço elogios da Wise Up, é a realmente boa?

    Beatriz

  8. Ola Beatriz,

    Obrigada pelo comentario. Nunca ouvi falar dessa escola portanto nao sei te dizer, nao sei qual a metodologia deles. Voce pode perguntar para eles, se a metodologia for conversacao e os materiais forem ” light” (digo sem muita gramatica e excercicios) ela pode ser boa, peca para fazer uma aula gratis sem compromisso.

    Indico a Academia Washington. Essa escola, entre as que conheco, e a que tem a melhor metodologia de ensino. Voce sai falando algo ja na primeira aula.

    Sucesso1

  9. Olá,
    Hoje visitei três escolas de inglês a que mais gostei foi CCAA, ela realmente é boa ?

  10. Olá Leilane,

    Olha, faz tempo que não moro no Brasil, muita coisa pode ter mudado nas metodologias de cada escola de inglês portanto não sei te dizer se a CCAA é boa ou não no momento. Mas se você gostou da metodologia, dos materiais e do estilo da escola, por que não tentar. Achar a escola certa é que nem achar o professor de inglês certo, é algo individual, o que dá certo para uns pode não dar para outros e vice-versa. Sucesso!

  11. Acho que é até intuitivo recomendar que a pessoa visite várias escolas e “peça para ver o material”, contudo, a pessoa que não sabe nada de inglês não tem como avaliar nem as escolas nem o material. Ela não tem qualquer critério para saber se o material é bom ou não e muitas vezes acaba sendo “engabelada” pelo “vendedor” de vagas na escola, muitos se commportam como verdadeiros vendedores de carro usado. Esse é o caso da Wisdom, que é a pior escola de inglês no Brasil, mas que atrai muitos alunos pelo simples marketing extenso. Muita gente aqui falou da Cultura Inglesa e realmente é a melhor escola de inglês no Brasil e na minha opinião, uma das únicas que realmente tem um método (extensamente testado ao longo das muitas décadas de extsitência dessa escola) que funciona. Uma coisa é certa, qualquer escola que prometa que você vai falar inglês em XX tempo, seja 1 ano, 2 anos ou pior, meses, está mentindo! Corra dessas escolas que fazem promessas.

  12. Lola,

    Se fosse intuitivo não precisaria escrever esse tipo de post e as pessoas não teriam esse tipo de dúvida 😀 Estou certa de que dei dicas de como “ver” o material mesmo sem saber o idioma. Ainda assim disse no artigo para a pessoa que não sabe muito ou nada de inglês levar alguém de confiança que saiba o idioma bem. Infelizmente há muitas outras escolas ruins pelos Brasil – nunca ouvi falar dessa que você comentou negativamente e discordo que a cultura inglesa seja a melhor escola do país, há melhores. Mas concordo com sua última frase, promessas milagrosas são enganosas.

  13. Legal as dicas Lu, mas você tem algum texto com dicas para escolha de cursos de inglês nos EUA? Estou procurando escolas que me permitam aprender de fato o inglês e suportem tirar o visto F-1 mas testou tendo dificuldades em determinar as melhores opções.
    Obrigado

Faça parte da conversa: