Curiosidades

A Recepção Da Copa Nos EUA

copa do mundo vista EUA
É difícil imaginar um país onde o futebol não é o esporte favorito da população, em alguns casos, como no Brasil futebol é praticamente o único esporte, o que mais recebe investimentos, o que é mais divulgado e etc.

Mas como os Estados Unidos gostam de fazer tudo de seu jeito, podemos ver isso diariamente no uso de suas unidades de medidas, por exemplo, e também nos esportes nacionais americanos.

Embora alguns americanos estejam entusiasmados com a Copa, nos canais de notícias americanos a cobertura do evento possui um tom bem mais sério ou nem tanto (como no vídeo viral do comediante-repórter John Oliver abaixo – em inglês e closed caption com legendas) mas ainda assim tocam em partes sensíveis da escolha do Brasil como país sede e a revolta dos brasileiros em relação a isso.

John Oliver declarando seu amor e falando sobre futebol e a FIFA:

Dica: Se você não fala inglês pode usar o botão de closed caption no vídeo (CC) e passar as legendas para português (clique na opção translate captions e escolha português).

O que mais se fala na mídia americana sobre a Copa? Os Protestos.

Ou as imagens dos protestos anti-Copa pelo país (fotos) ou essas. (fotos e vídeos).

Mas nem tudo está perdido,  esse artigo do New York Times (em inglês) explicando o nosso jeitinho como outras coisas peculiares do Brasil, algumas negativas outras positivas, nesse Guia de Sobrevivência (para estrangeiros, mais certamente americanos) durante a Copa no Brasil.

Crédito Imagem:By Marcello Casal Jr/ABr (Agência Brasil) [CC-BY-3.0-br], via Wikimedia Commons

7 comentários sobre “A Recepção Da Copa Nos EUA

  1. Um de seus melhores comentários! Conseguiu atingir o ápice da coisa. Nas ultimas copas, apenas uma por acaso, estava de visita no Brasil. O estranho e que, do fundo do coracao e ate sentindo uma ponta de vergonha, admito, sinto falta de nada do Brasil. Acontece que a cada principio de Copa vem aquele ufanismo e como se eu precisasse do Brasil, chego a ficar um pouco deprimida. O coitado do marido abre mão da sala onde fica a TV para que eu possa assistir aos jogos. Inclusive e com boa vontade consegue assistir atentamente todos os jogos do Brasil. O engraçado e que quando morava no Brasil não ligava pra futebol nem um pouco e aqui nos EUA o único esporte que acompanho e pratiquei e vela.

  2. Olá Neusa,

    Obrigada. Não vou negar que estou um pouco interessada nos resultados da Copa (estava num restaurante latino que tinha a programação para a Copa e levei uma das tabelinha das partidas pra casa rsrs). Assisti um pouco do jogo do Brasil, mas ao mesmo tempo vendo todas as coisas que levaram a mesma a acontecer no Brasil, os protestos e outros escândalos que surgem por lá… Fico meio decepcionada com isso já que é no que a mídia aqui está fixada. Aqui não sigo nenhum esporte religiosamente, nem no Brasil fazia isso mas sei um pouco dos esportes nacionais favoritos, procuro saber dos times para não ficar perdida quando converso com amigos americanos. Às vezes vou à partidas e assisto a alguns jogos de casa, só não de baseisebol porque ô jogo chato e demorado rsrsrs Eu achava que futebol era devagar… comparado com beisebol futebol é o máximo 😉 Ainda bem que meu marido nem liga para beisebol… E o seu? É daqueles fãs roxos de algum esporte?

  3. Eu amo o Brasil,amo as pessoas,acho que nao tem em nenhumlugar do mundo pessoas tao amorosas,tao solidarias,mas eu amo tambem um Pais onde Deus preparou que eu vivesse agora,e que ricas oportunidades dao para as pessoas,de estudarem,ter um carreira,ter um vida melhor,digo isso por exemplo pelos meus filhos,meu filho mais novo esta trabalhando em Atlanta agora,e meu mais velho faz medicina,tenho orgulho deste Pais,EUA,enche meu coracao pra defender quando falam mal,mas nao deixo de sentir falta de algumas coisas no Brasil,como por exemplo,as calcas jeans caem lindamente no corpo de uma brasileira,aqui eu simplesmente odeio,fico louca quando vejo uma mulher vestida com os jeans do Wal Mart,nao pega,deixa o corpo horrivel,acomida,tenho saudades da carne seca,dos bolinhos de bacalhau,dos salgadinhos,do prato feito,do marmitex,kkk,sinto falta,mas amo os EUA,e como se eu simplesmente tivesse vivido aqui minha vida toda

  4. Meu marido sempre detestou “olhar” esportes, seja na TV ou em estadios. Como a maioria dos Americanos praticou alguns, mas a paixao desde crianca foi velejar e apesar ne ter nascido e crescido em NYC aonde o clima nao ajuda, manteve a paixao, mais tarde o trabalho o levou para Baton Rouge,LA aonde se veleja o ano inteiro nas pequenas cidades costeiras. Aposentado foi finalmente para seu lugar de sonho as ilhas Keys, ou melhor uma pequena ilha, Cudjoe Key, 20M de Key West mas sem o agito de la, poucos condominios de casas, aonde, pelo menos no meu, so tem Americanos, red necks e pessoal do norte, a maioria, o unico brasileiro que encontrei aqui foi meu acumpunturista, por sinal fantastico. Atualmente a idade ja nao permite velejar diariamente mas ainda gosto de nadar e nem sei como viveria longe do mar. Aproveito para dizer que seu blog e muito bom MESMO. Boa sorte!

  5. os “gringos” que eu conheço (e olha que conheço vários) estão pouco se lixando…. kkkkkkk é mais coisa de latinos, e europeus tb (inglaterra, alemanha, holanda, italia jogam bem, outros paises acho que tb não faz tanto sucesso). eua ganhou o primeiro jogo e eu não vi nenhum de meus amigos falando nada, acho que nem sabiam…. eu tb não ligo muito, mas até vejo um pouquinho e participo da bagunça rsrs, beijos 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *