Curiosidades, Para imigrantes

As Decisões Que Todo Casal Intercultural Tem Que Tomar

decisoes que casais interculturais tem que tomar
por desiitaly via flickr

Só por que o casamento é entre pessoas de nacionalidades diferentes isso não quer dizer que ele será menos complicado.

Aliás casamento com estrangeiro exige muito jogo de cintura, você pode ver um exemplo disso na entrevista que o Roberto deu para nós sobre seu casamento com sua esposa americana e também nos depoimentos de mulheres brasileiras e os pormenores de seus casamentos com americanos.

E só por que ele/ela é estrangeiro/a isso não quer dizer que você vá pular fatores importantes que se deixados de lado podem causar dores de cabeça futuras, não é?

Veja a seguir perguntas a fazer caso você esteja planejando se casar com um americano (essas perguntas podem ser aplicadas no casório com outros estrangeiros também):

 Onde vocês pretendem se casar? No Brasil ou nos EUA?

Há dois tipos de vistos de casamento para os Estados Unidos, o de noivo e o de casados. O processo muda um pouco dependendo do tipo de visto, sendo que no primeiro você se casa dentro dos EUA e no segundo você se casa no Brasil.

Além desses detalhes consulares, você tem que considerar o tamanho da  cerimônia de casamento – se para toda sua família ou menospessoas e ver se seu noivo concorda.

Lembre-se que é mais fácil americanos conseguirem vistos para o Brasil do que brazucas para os EUA (se bem que ultimamente ficou um pouco mais fácil conseguir vistos de turista para cá). Então isso pode pesar na decisão de onde se casar e é importante que os dois partidos fiquem satisfeitos com a decisão tomada.

Há americanos que não são muito família, mas há outros que são extremamente ligados às suas tradições e seus familiares e certamente vão querer todos eles na cerimônia. Do mesmo jeito que você, brasleiro ou brasileira, pode querer todos seus familiares presentes.

Falando em tradições: Em que religião será o casório?

Como muitos americanos casam com pessoas de outras religiões, chegar a um acordo sobre o lado religioso da cerimônia (ou exclusão de qualquer religião na mesma) é algo importante a se discutir.

Onde vocês pretendem morar? No Brasil ou nos EUA ou quem sabe ainda em outro país? Em que parte do país? Como proceder em cada um desses casos?

É necessário saber disso para ver quais os procedimentos consulares a tomar. Para ver quem é que vai ter que fazer o processo para quem, o tempo de espera até o outro poder se virar no país, pegar suas documentações, poder tirar carteira, pegar um carro, se naturalizar e etc.

Por isso esse tópico não deve ser evitado ao planejar seu futuro. Alguns americanos jamais se veem morando no exterior, outros são mais aventureiros mas mesmo assim é preciso que eles passem algum tempo morando no Brasil para ver se é isso que eles querem de verdade.

Lembre-se do seguinte: É mais fácil um brasileiro se adaptar nos EUA do que um americano se adaptar no Brasil. Infelizmente essa costuma ser a regra. Há exceções? Sim mas exceções são raras.

Vocês querem ter filhos juntos ou não?

Americanos podem buscar relacionamentos com estrangeiros por diversos motivos. Alguns deles são divorciados, mais maduros e já tem filhos de outros casamentos e não querem filhos. Ter crianças nos EUA é negócio sério e caro, ademais há pessoas que sabem que não querem ou não podem ter filhos.

Outros não se importam em ter mais crianças ou em adotar filhos de casamentos anteriores de seus parceiros. Conversar sobre filhos é importante, especialmente se você já tem crianças de outro casamento. Nesse caso você vai querer ter certeza que seu futuro esposo te apoiará e te ajudará a criar eles..

Mas não se engane, se você não tem filhos e quer muito tê-los, você também tem que saber com certeza o que seu noivo acha sobre isso para não se arrepender depois do casamento.

Como você vai fazer sua transição profissional para os EUA?

Você vai trabalhar? Não vai? Pretende estudar? Não? Como você vai conseguir dinheiro para bancar mais estudos e etc? Esses são tópicos que precisam ser discutidos também.

Quem vai aprender que idioma? Ele/a o português ou você o inglês? Ou ainda os dois vão fazer um esforço para aprender o idioma nativo do outro?

São raros os americanos que  realmente desejam aprender outro idioma, digo isso em geral. Em relacionamentos você pode até encontrar algum deles que queira falar português e que acaba aprendendo mesmo.

Porém se ele/ela não estiver a fim ou não tiver vontade de aprender, você certamente terá que aprender ou melhorar seu inglês, bem se você vai morar nos EUA há diversos motivos pelos quais você tem que aprende o idioma. Então você tem que estar preparado para tal.

Que idiomas vocês vão falar em casa? Isso é importante especialmente se você já tem crianças juntos ou pretendem ter filhos.

Da mesma maneira que alguns americanos não querem aprender outras línguas, alguns deles não querem que outro idioma além do inglês seja falado dentro de casa.

Já outros pensam o contrário. Isso varia de pessoa para pessoa mas é importante saber disso antes para evitar momentos estressantes depois.

Que religião vocês vão praticar ou deixar de praticar? Importante também para quem quer ter filhos ou já tem filhos.

Diferenças de religião também devem ser discutidas, desde o casório como citei acima até em praticar ou não tal religião ou religiões e se os filhos vão praticar também.

Quem vai fazer o que/ pagar pelo que em casa?

Se você já leu o post sobre mulheres americanas e casamentos, sabe que mulheres tem sua voz ouvida em muitas áreas do casamento por aqui, uma delas é a financeira.

Muitas delas trabalham fora e contribuem em casa, a maioria até cuida das finanças e é dá a palavra decisiva de quem gastara o quê  e com o quê dentro de casa. É importante que o casal discuta suas expectativas em relação a isso já que um dos motivos que mais causa estresse em relacionamentos costuma ser o lado financeiro.

Enfim, comunicação e flexibilidade são palavras chaves em relacionamentos com estrangeiros. Você é casado ou está noivo de um? Já passou por uma discussão parecida? Compartilhe sua experiência deixando seu comentário abaixo.

Quer saber mais sobre os EUA? Veja  os ebooks da Lu

Curtiu o Post? Compartilhe Com Seus Amigos!

28 comentários sobre “As Decisões Que Todo Casal Intercultural Tem Que Tomar

  1. Adoro os posts, mas esse não ajudou muito!

    Para começar, casamento com estrangeiro é mil vezes mais complicado!!!!

    Todas essas perguntas eu faço todos os dias, quando li o assunto esperava que fosse encontrar as respostas rs…

    Por exemplo: Como é o processo para se casar nos USA X Como é o procasso para se casar no Brasil. passo a passo…

    Mas de qualquer forma ajudou um pouco sim, se puder indicar um site que explique passo a passo agradeço. Pois meu noivo é americano e estamos perdidos sem saber por onde começar!

    Bjos

  2. Gente, estou numa sinuca de bico!!

    Conheci um americano e estamos namorando há algum tempo
    Eu estou no Brasil e ele nos EUA (San Antonio, TX)
    Tenho familia em San Antonio e estou indo em maio para morar.
    Sendo que meu relacionamento com ele esta a cada dia mais forte.
    Vamos nos casar e ele já arrumou nossa casa. Está tudo pronto!
    Sendo que minha familia nao quer que eu va logo morar com ele e ainda quer que eu so me case depois de 6 meses, por sua ves ele quer o quanto antes que vamos morar juntos e casar o mais breve possível.
    Nao sei o que fazer, minha familia vai ficar chateada se eu for direto para a nossa casa (minha e dele), e ele (meu namorado) vai ficar chateado se eu nao for ficar com ele.
    Nao sei o que fazer!! Gosto demais dele e quero tê-lo o mais rapido possi vel ao meu lado, mas fico preocupada com minha familia. Me ajudem por favor, aceito opiniões…rsrs
    Beijos

  3. ola Dani,

    Os temores da sua familia tem todo fundamento. por que? Vc deve casar sim por que aqui nos EUA nao e que no Brasil que so voce morando junto com ele vc tem direito a coisas. Se ele ta com pressa, ele que peca um visto de noiva pra vc, vc vem pra ca e tem 3 meses para ver se gosta daqui e vcs querem se casar mesmo. Ele fala que ele arrumou uma casa, se voce nao e casada com ele, casada com regime de comunhao de bens, a casa e dele. Se ele gosta mesmo de voce ele vai se preocupar em te legalizar, fazer tudo certinho, nao incentivar voce a vir para ca com um visto que sequer te da direito a morar aqui. Desculpe se estou sendo direta, mas e verdade. Voce tem que se prevenir e pensar no seu lado primeiro. Se ele ficar chateado, fala para ele ler as leis de imigracao do USCIS e ver o que ele tem que fazer para te trazer aqui do jeito certo, afinal de contas ele tem que entender como funciona o processo e respeitar seu lado. Sucesso!

  4. Ola Bruna,

    As respostas sao obvias, nao preciso coloca-las no post rsrs Se vc quer se casar, voce vai onde? No cartorio civil e ele se informa nos sites da courthouse da cidade dele para ver o que tem que fazer passo a passo. Mesmo por que cada condado tem suas leis e o processo muda um pouco de lugar para lugar. Ademais se seu noivo esta interessado mesmo ele vai ir atras das informacoes que ele precisa e te dizer como as coisas funcionam, alem de planejar tudo. Sucesso!

  5. Coisinhas…meu primeiro marido, com quem tive dois filhos, nascido na Alemanha mas com cidadania Americana, aprendeu portugues com dificuldade e nunca mais quis sair do Brasil pais aonde foi enterrado. Apesar disso, meus filhos estudaram em escola alema e sao fluentes em 3 idiomas. Acho importante no caso de casar com Americano e ter filhos aqui falar o Portugues com as criancas o que no futuro so vai acrescentar, inclusive facilita p/outras linguas como Espanhol, Italiano, etc. Meu Segundo marido nascido nos EUA ate tentou o Rosetta Stone ;-)) mas o idioma e uma barreira enorme para Americanos. Morar nos EUA pesa mais para a classe media alta brasileira mal acostumada, aonde moro ate tem diaristas baratas mas como a grande maioria dos Americanos (as) fazem todo o servico domestico da um certo mal estar ter empregada. Aprendi tudo aqui inclusive cozinhar e hoje sou uma “chef” 4 estrelas. Acho que tudo vai depender da personalidade da pessoa. Minha filha, apesar de perfil fisico anglo saxonico, nao quer morar aqui e prefere o Brasil. Acho que a adptacao vai depender de cada um. Agora uma coisa e certa CONSULTE um advogado local, especialista em “family law” ou pode entrar numa fria grande ja que cada estado tem leis diferentes.

  6. DANI LC, minha opinião: VAI EMBORA DESSE PAIS DE M….!!
    Eu não pensaria duas vezes!!!

  7. Uma duvida: Eu tiro visto de turista para Las Vegas, conheço um americano e na loucura nos casamos naquelas capelas, que dizem que é LEGAL. O que será que acontece? Será que vão ficar atras de nos pra ver se é casamento arranjado? Eles me liberariam minha ID americana com esse casamento?

  8. eu fico chocada de brasileiras que moram aqui,filhos nascem aqui e me dizem que nao fazem questao de os filhos aprenderem portugues,Aff!sem comentarios,meus filhos falam 3 linguas fluentes,bom quanto ao casamento vou dar miha opiniao,na primeira vez que pedi visto,ja namorava meu marido um ano,somente ele ia para o Brasil,ok,pedi visto de visita,pra ir pra disney,pode isso?ele dizia que quando eu chegasse aqui,se casaria comigo e ninguem me impediria de viver aqui,eu nao conhecia nada,nao sabia de nada,so ouvia o que ele mandava eu fazer,,errado,negaram me visto,gracas a Deus,bom,como nunca sonhei em morar aqui,nem pensava em conhecer,pra mim ficou tudo bem,claro fique um pouco frustrada,todo trabalho ir pra Sao Paulo,viajar horas,filas e tal,mas dei gracas ao meu bom Deus,porque hoje entendo o que e viver ilegal neste Pais,voce nunca sera feliz totalmente,na proxima vez que ele voltou,eu disse que o amava mas nao queria mais passar todo aquele trabalho,se nao deu certo nao era pra ser,bom gente!ele tratou de fazer tudo certo ne!pagou excelentes advogados,alias gastou muito,entrei com visto de noiva,me casei em duas semanas,meu marido odeia portugues,ja briquei muito com isso,nao gosta nem que falemos nossa lingua,mas como isso ja tem 5 anos,agora ele respeita que preciso falar as vezes minha ligua,minhas raizes ne!,e como um leitora disse que a familia tem receios,tenha mesmo,primeiro conheca bem,a vida nao e mar de rosas,uma brasileira que gosto muito,namorou por dois anos,quando pediu visto,eles tinham algum tempo ra se casar,1 mes depois ele a mandou de volta,disse que nao queria mais,outras teve experiencia com violencia domestica,e nao soube nem o que fazer,ficou sofrendo tempo,gente,isso nao e so aqui,tem todo tipo de pessoa no mundo ,meu marido nao foi legal no comeco,no Brasil,na minha casa,meu dinheiro meu carro era outra coisa,chegando aqui era tudo dele,foi uma luta,no comeco nem a tv meus filhos podiam assistir direito,mas fui logo rapidim aprender meus direitos,hoje tomo conta de tudo,sou respeitada,sou amada,meus filhos sao felizes,e cuido da minha sogrinha de 94 anos,um amor,aqui ninguem faz isso nao,,ponto pra mim,haha

  9. Dani LC, moro em San Antonio tbm e a cidade é maravilhosa… Porém bastante pacata, leve isso em consideração caso vc prefira um estilo de vida mais animado… Quando cheguei aqui foi difícil me adaptar, mas agora ficaria eternamente se possível…

  10. se eu ir pro estados unidos com o visto de turista e encontrar alguém especial por lá , me apaixonasse ! se ele quisesse que eu ficasse com ele, ele poderia casar ou noivar comigo para eu conseguir o visto mais fácil e morar com ele ? ou é complicado ?

  11. Lu, uma duvida
    Vou para os EUA,quando eu chegar no Aeroporto JFK (NY), vou passar pela imigração, para eles vou provar que vou ficar mesmo em NY. Ao passar pela imigração, vou direto comprar meu ticket para San Antonio, TX, vou ter algum problema com a imigração? visto que não informei que vou para o TX.
    Eles podem, no momento em que eu estiver comprando o bilhete me impedir?

  12. Legal CAROLINA!!
    Eu gosto da vida pacata! acho que nao vou ter problemas quanto a isso.
    Bjus

  13. Namoro com um americano e pretendemos nos casar nos EUA pra mim morar lá….quando eu ganhar o green card e depois a nacionalidade americana,posso levar minha família para lá?meus pais e 3 irmãos?

  14. Olá Rafaele,

    Pode sim mas o processo para trazer seus pais será diferente do seus irmãos, você vai poder trazer seus pais antes já seus irmãos pode demorar. Você pode ter uma idéia do tempo de espera do processo para seus irmãos e pais nesse gráfico: Como funciona a fila para o Green Card? É só você seguir o gráfico como se fosse eles e comparar… você verá que há diferenças.
    Sucesso!

  15. Lu,eu só posso pedir o (I-130) para os meus pais e irmãos,se eu for uma cidadã americana,ou com o green card já vale??

  16. Ola Rafaele,

    Va no site do USCIS.gov, veja as instrucoes no seu caso, procure pelos formularios necessarios e etc. Sucesso!

  17. Oi queridas!

    Dani, como está a sua experiencia? Ja casou? Está tudo bem? Família é assim mesmo… se preocupam… mas ninguém pode mandar no seu coração, menina! Vai logo! E sejam muito felizes!

    Lu, eu estou numa situação bem complicadinha! Mas lindinha! hahahah
    Eu conheço o meu noivo americano há doze anos, porque morei na Argentina, e conheci a Irmã dele ( Minha super cunhada!) lá, ela era colega de faculdade.

    A gente se conheceu e ficou amigo, trocamos alguns e-mails, mas éramos muito imaturos. Entao a vida foi passando, eu tive uma filha, desisti da faculdade lá e voltei para o Brasil, mas nao casei. Fiz faculdade de Psicologia, me formei ha pouco. Sempre conversava com ele, de vez em quando, pra saber como estava, e nós nunca estávamos sozinhos…kkkk sempre que um estava namorando, o outro estava solteiro e vice versa. Sempre trocando idéias, sempre conversando… Até que no inicio deste ano, a Minha cunhada me falou que ele havia se separado e ja fazia um tempinho, e que ele estava perguntando por mim!
    Ele mandou convite para o facebook e aceitei! Entao… esse reencontro foi mágico, foi lindo faziam alguns anos e a gente nao sabia como estava a aparencia um do outro e foi um suspiro só quando a gente se viu de novo no Skype! kkkkk… Ainda lembro da reação dele quando respondi que eu não havia me casado na igreja… ele deu um pulo e ficou super feliz! Ele tambem nao casou na igreja e temos planos de fazer isso!
    Aliás… gente… eu quase deletei meu face um mes antes disso tudo acontecer! Ainda bem que nao deletei! Porque foi por causa do facebook que ele leu todinho, e se deu conta de tantas outras coisas que temos em comum, sonhos que queremos realizar juntos, opiniões, pensamentos, etc! Sim, eu estou amando, estou me sentindo nas nuvens!
    Mas a parte complicada da historia vou contar agora: Tenho uma filha que está com oito anos de idade. O pai dela e eu nunca nos casamos, era uniao estável, e acabamos rompendo a relação quando ela estava com 1 aninho e 11 meses. Desde entao, muitas brigas, discussões e todo o tipo de problemas que a gente nem imagina que pode passar, como a maneira desrespeituosa que ele me trata desde entao, enfim… nao nos damos bem até hoje, o que é uma pena para a nossa filha, que olha pra mim e pergunta: Mãe, porque meu pai faz isso? Porque ele é assim? Eu fico com nó na garganta quando ela faz isso. Ele brigou por 6 anos na justiça para que baixasse a pensão alimentícia, pagava menos do que o juiz determinava, ficava com roupas e brinquedos dela “Confiscados” em sua casa… e Agora, não é diferente: surtou quando disse que estou noiva e vou me casar e morar nos EUA… Disse que não vai autorizar fixação de residencia de nossa filha. A coitadinha chora, e diz que quer ir morar comigo. Vou ter que entrar na justiça, pedir suprimento de autorização paterna e a gente sabe que essas coisas demoram! Aiaiai!
    Está uma verdadeira “Novela”!
    Eu queria muito que o pai da minha filha se acalmasse e pensasse… que o melhor para a nossa filha é ir comigo! Lá teremos uma vida digna,uma famíla com muito amor, vou ganhar o triplo ou mais do que ganho aqui, ela vai poder estudar em uma escola excelente, vamos morar muito bem! E óbvio, ela pode visitar o pai dela, os avós, toda a familia que ficará no Brasil todas as Férias e sempre que quiser, desde que não prejudique as aulas. Não consigo entender o que passa na cabeça do meu ex.
    Mas estou rezando muito, e exercitando a paciencia! Enquanto a autorização está a caminho!
    O amor sempre vence, e eu tenho fé!

  18. Eu sou brasileira. Meu noivo americano.
    noivamos no brasil.5 meses juntos ja.
    queria saber como e do que é preciso para casar nos estados unidos? E depois morar la

  19. Olá Marcello. Há todos os tipos de websites de namoro, incluindo os específicos para relacionamentos com estrangeiros. Dê uma pesquisada online que você encontrará diversos.

  20. Não tive a mesma felicidade de algumas aqui.

    Conheci meu marido Americano pela internet, um site pago.

    Namoramos por seis meses antes de nos casarmos, no início ele era extremamente educado, amável aos extremos, todos da minha família o adoraram.

    Depois que nos casamos ele começou a mudar pouco a pouco.
    Depois do casamento eu soube que ele era portador de Transtorno Bipolar, uma condição psiquiátrica que leva a pessoa de um extremo ao outro em questão de minutos.

    Fiquei com ele por exatos 11 meses, ele gritava comigo, com xingamentos dizendo que a casa era dele e me expulsou de casa por 3 vezes.

    Pelo fato de eu estar fora do meu País e principalmente pensando na vergonha de ter que dizer para todos os meus amigos e familiares sobre o casamento fracassado que eu tinha, aguentei as humilhações até não conseguir mais ficar.

    Hoje estou de volta ao Brasil batalhando para obter o divórcio, que pelo visto vai ser mais trabalhoso do que os esforços que tivemos para casar fora do Brasil e depois homologar o mesmo em cartório.

    Antes de se casar com um estrangeiro, analisem bem sua personalidade,manias, hobby, amigos, religião,etc…

  21. eu ja sou casado no brasil, eu posso casar de novo nos estados unidos com uma americana?

  22. Nanny

    Minha experiência foi muito parecida com a sua..Me casei , fui viver nos EUA , e aí começaram as humilhações , as brigas, ele era tb bipolar e não aceitava tomar os medicamentos, enfin, um inferno.
    Mas eu não tinha coragem para voltar ao Brazil de cabeça baixa, consegui um trabalho como governanta e assim fui vivendo e o encontrando somente aos finais de semana. Me divorciei antes do Green card de 10 anos, por não suportar mais aquela situaçao…Mas fiz o processo para o Green card de 10 anos, mesmo divorciada. Para minha felicidade a imigraçao entendeu que eu havia sofrido violência psicológica e que eu tinha o direito de pedir o divorcio. Consegui meu Green card, me mudei para Califórnia e hj vivo aqui muito feliz…
    Tenho muitas amigas que sofreram muito com casamentos frustrados, com americanos… Homem bom e ruin tem em qualquer lugar do mundo, o importante é estar atenta, muitas vezes eles nos mostram sinais de desiquilibrio, mas não queremos enxergar…

    Boa sorte

Faça parte da conversa: