Cultura Americana, Curiosidades, Para imigrantes

Como É Ser Casada Com Americanos?

como é ser casada com americano
por thomashawk via flickr

Há muita curiosidade sobre como é e como funciona o relacionamento entre americanos e brasileiras (e em uma minoria o de americanas com brasileiros), portanto resolvi coletar os contos de brasileiras que compartilharam suas experiências de casadas conosco pelos comentários do blog:

A Helen nos conta sobre seu casamento:

 

“Moro nos EUA a 28 anos e meu marido é americano, estamos casados a 24 anos e somos muito felizes. O comentário feito aqui sobre eles quererem que a mulher tenha seu próprio círculo de amigas é muito certo, foi um pouco difícil me adaptar com isso no começo.

Eu gosto do fato que não e’ “requerido” ter um jantar pronto quando ele chegue do trabalho, ou que a casa tem que estar sempre limpinha como e’ costume latino, ele se vira muito bem na cozinha e ajuda muito com o trabalho de casa. Mas o que eu mais gosto de ser casada com um americano é que ele valoriza minha opinião, mesmo que ele não concorde com minha ideia; tudo o que é decidido tem que ser bom para nós dois, a democracia é seguida até em casa ”

A Maria Paula também nos conta sobre suas experiências casada com um americano e as diferenças que ela notou (o primeiro marido dela era brasileiro):

 

“Lu, estou casada com um Americano “red-neck”, do sul – moramos no Tennessee – e não poderia ter escolhido melhor!Namoramos por dois anos e meio, até que ele me pediu em casamento, e nos casamos no último dia oito de fevereiro, numa simples cerimonia, sem pompas e circunstancias, pois farei algo quando meu pai e minha madrasta vierem.

Bom, retornando ao assunto ser casada com Americano é muito diferente, apesar de o meu primeiro marido (brasileiro) também ter sido cooperador nos serviços de casa, o meu atual marido não me deixa nada a falar!

Varre a casa todos os sábados, mantem o jardim OK, retira as folhas (e você sabe que aqui no inverno é casca grossa), além de manter os carros sempre limpos.Eu me encarrego da comida, das roupas e da arrumação da nossa casa, enquanto ele mantem tudo limpo.

Tá achando que é só porque estamos no início? Nada, amada, o filho dele é igual e já está casado há cinco anos! No sério, acho que foi uma big sorte encontrar alguém assim, e além de tudo, é um típico namorado Americano, do tipo que abre a porta do carro, me ajuda a entrar, me ajuda a sair, pega a cervejinha para mim, e até mesmo, acredite, ele faz meu prato e, se bobear, ainda me dá na boca! Abafa!!! Estou amando!!!”

A Cristiane Deixou uma mensagem rápida sobre o casamento dela:

 

“Sou brasileira e casada com um americano. Meu marido adora o Brasil. Moramos no Rio por 6 anos e no final do ano passado ele ficou com saudades da terra dele (Texas) e decidiu voltar. Estou amando!”

A Carla, que foi casada com um americano, também comentou sobre as diferenças:

 

“Nossa, a minha experiência tem sido toda o contraria com relação a correr atrás. TODOS OS HOMENS brasileiros que conheci detestam que as mulheres corram atrás. E vejo isso nos chats, principalmente. Eu fui casada com um americano (o meu primeiro e único casamento e ele adorava que eu corresse atrás, que demonstrasse carinho, que dissesse que gostava dele. Os homens daqui já se aprontam para fugir se você disser que gosta deles. E além disso eles realmente respeitam mais a mulher quando estão com ela. Não ficam olhando para os lados. Isso é mais um ponto para os americanos.”

A Andrea também deixou sua opinião sobre casamento com americanos:

“Graças a Deus já estou casada com meu americano, igual ao descrito acima, senão iria querer encontrar um correndo. E tudo isso mesmo, quanto as roupas meu marido veste o que eu compro, tudo nele hoje é mais fashion, todos comentam que hoje ele parece mais jovem que antes, dizem que a mulher faz o homem, se não faz influencia bastante.”

É claro que há as experiências ruins, como o primeiro casamento da Simone com um americano, o qual ela descreve a seguir:

 

“Gente, me desculpem… Mas penso que tudo é uma questão de caráter… Independente se brasileiro, mexicano, americano. Fui casada por dois anos com um americano… que só a misericórdia de Deus. Que homem inútil. Não gostava de trabalhar, fútil, inútil… Se acha o tal por ser americano, e não passa de um zero à esquerda. Me decepcionei muito, e não somente comigo … Várias amigas que conheci nos EUA casadas com americano, estão muito decepcionadas. Hoje estou casada com outro americano … estou feliz… mas não são todos os americanos que são bons não.”

Já a Márcia pesa os cons e prós dos americanos e brasileiros:

 

“Sou brasileira, casada com um americano há dois anos (comentário da Lu: cinco anos se contarmos a data de hoje), e morando nos Estados Unidos. Adorei o blog, mas, de acordo com a experiência do meu casamento, eu discordo com muito do que foi colocado em relação ao homem americano, eles não são essa maravilha toda não, e as mesmas reclamações que eu tenho do meu marido são as mesmas de outras brasileiras casadas com americanos que conheço.

Eles são mais egoístas que a maioria dos brasileiros, muito menos carinhosos e não gostam de demonstrações púbicas de afeto (digo andas de mãos dadas e abraços), e não são muito cavalheiros para carregar peso ou abrir portas. Também percebo que são muito menos apegados à família, só visitam em datas comemorativas como Dia de Ação de graças e Natal. Na minha opinião a única grande qualidade que realmente me chama atenção no homem americano é que eles costumam ser mais fiéis às suas esposas, não é muito comum os homens traírem com a mesma facilidade que o homem brasileiro.

Eu acho que o homem brasileiro deixa a desejar na questão infidelidade e no que diz respeito à não se preocupar em presentear suas mulheres. Também acho que é mais comum o machismo entre os brasileiros, mas eu não tenho o que reclamar dos homens que eu tive no meu passado, todos brasileiros.”

 

Gostaria de agradecer a todas por partilhar suas experiências conosco 🙂 Quer participar também? Deixe seu comentário abaixo.

 

Quer morar nos EUA também? 

Gostou do Post? Compartilhe!

47 comentários sobre “Como É Ser Casada Com Americanos?

  1. Estou noiva de um americano…e ele adora cozinhar! Eh gentil e bem diferente dos outros namorados que tive (brasileiros).

  2. Namoro virtualmente com um americano, e pelo que eu vejo é que os homens americanos não estão muito acostumados a receber demonstrações de afeto. Até mesmo o menor flerte que você possa dar, ele já acha a coisa mais fofa do mundo. No meu caso, ele sempre deixou bem claro o quanto gostava disso, porque a maioria da garotas americanas não são afetuosas e deixam a desejar no quesito romance e muitas vezes na forma de pensar. Adorei o blog, parabéns!

  3. Pois é e por isso aquele mito de americano frio não cola. Eles são bastante afetuosos mesmo. Mais do que a gente pensa antes de conhecê-los. Obrigada pelo comentário e por partilhar sua experiência conosco. Volte sempre!

  4. Oi, Lu!
    Gostaria que você escrevesse um pouco sobre o humor Americano.
    Tenho um namorado americano de quem gosto muito, planejamos casar e viver juntos em breve mas o “senso de humor” dele é causa de muitas brigas entre nós dois. Muitas vezes ele soa rude.
    Se quiser perguntar algo, me manda um e-mail 😉

  5. Ahhhh, o homem americano!!! São tantas coisas para falar sobre eles que não caberiam em um único post. Eu tenho que concordar com tudo o que foi dito aqui, só não se pode generalizar, afinal, não depende apenas da cultura e da nacionalidade e sim do caráter, da personalidade, etc… O meu também cozinha divinamente e é mais reservado nas demonstrações de afeto em público, mas no privado, não tem nada de frio,viu. É educado e generoso. O meu blog também é sobre relacionamentos com estrangeiros Amor Intercultural Muito legal o seu blog. Já assinei as postagens. bjs

  6. Olá Amor,

    Cada uma das leitoras do blog simplesmente contou sua história. Gostaria de saber se você usou o mesmo email que colocou aqui para assinar as postagens? Vou dar uma passadinha por lá. Bjos

  7. Bem, to namorando com um americano e vamos noiva proximo mes e casar um pouco depois. Nos conhecemos na internet e qdo eu cheguei la e a gente conheceu, saimos e mto educado e tal, mas ele nao me tocava, e eu pensei q ele nao tivesse gostado de mim. No final deu certo, mas depois ele explicou como se age qdo “se acha a mulher certa”, e eu entendi o ponto de vista dele, mesmo assim achei estranho sabe. nós brasileiras dizemos q falta pegada, mas nem eh, depois ele bem me surpreendeu. ele no começo tb nao me beijava em publico, e dizia q as pessoas estavam olhando e q tinha crianças qdo eu qria da um misero selinho. e ele disse q as pessoas pensam “olha esse casal nao pode nem esperar pra chegar em casa”. Achei engraçado e fui explicado oq era beijo e oq era sexo e separando um beijo inocente. no final teve um dia q ele começou a beijar meu ombro em publico e eu disse: “oq eh isso?” e ele “oq foi?” e eu respondi “vc esta invadindo meu espaço” e rimos a muito. outra coisa q notei e q sexualmente o homem americano qdo ta começando namoro ele nao precisa manter relacao sexual 50x por dia e depois enjoa como o brasileiro. Acho q por isso se mante bem mais. Outra coisa ainda relacionado a mulher foi qdo ele veio ao brasil e ele viu o jeito q os caras olhavam pra mim ele ficou mto surpreso e disse q era como se os caras nao tivesse visto mulher ha 6 meses kkkkk e ficou ate com ciume deu sair so no brasil. Ele respeita realmente a minha opniao bem mais e eh educado, e a frieza vi q da pra ir educando eles rs… o meu namorado eh de Massachusetts e estamos planejando casar e estou me mudando com meus filhos em dezembro.

  8. Olá Carla,

    Muito obrigada por partilhar sua experiência conosco. É assim mesmo, tudo tão diferente, não? 😉 Achei engraçado que você mencionou “olha esse casal nao pode nem esperar pra chegar em casa”… é verdade mesmo, as pessoas aqui veem pegação excessiva (ou como eles chamam aqui de PDA) e já dizem “you two, get a room!” 😀 Quanto a homem ficar secando, uma das coisas que mais gosto nos americanos é que eles não ficam secando outras mulheres quando estão com as esposas, namoradas, dates e etc. Olhar, se a mulher for o tipo deles, claro que eles olham. Afinal são homens, mas eles são discretos e admiro isso da parte deles. No fim das contas, o importante é conversar sobre o que a gente não entende do comportamento deles e vice-versa que nos acostumamos… Até com o senso de humor estranho deles. Sucesso pra vocês dois e sua nova família.

  9. Estou casado com um americano ha um ano e meio. Ja fui casado com um europeu e tive relacionamentos serios com brasilleiros, eh claro. Aprendi que nao tem nacionalidade ideal para um relacionamento. Eu acho que os americanos sao mais fieis, mas sao mais frios e nao fazem parte da familia no dia-a-dia. Eu acho que depois que passa a paixao, as diferencas culturais comecam a pesar e a incomodar um ao outro. Eh importante namorar por bastante tempo e ate, se puder, morarem juntos antes de pensar em casar.

  10. Estou casada ha 19 meses com um americano e nunca pensei que sofreria tanto com uma pessoa. Ele queria uma escrava em todos os sentidos. Ele da um cheque mensal assinado, gasto de ate $500. dollars, para ailmentacao, limpeza, etc, nem um dolar para necessidades pessoais, como vestuario, curso, etc. ele abastece o carro uma vez por mes e pronto. Assiste porn na sala e o computador dele eh um nojo. Deixei emprego, casa, familia para vir, agora pretendo trabalhar e depois divorciar dele. O toelf exigido para minha profissao eh 83% da prova, vou vencer e voltar a ser independente. No momento, estou engolindo sapos.

  11. Olá Wilma,

    Sinto muito que essa seja sua experiência com seu marido. Ele não deixa você trabalhar? Ele já pediu o green card para você depois do casamento? Se ele te proibe de trabalhar e ao mesmo tempo te restringe financeiramente, isso pode vir a ser considerado abuso, não físico mas financeiro, há até uma campanha de direitos das mulheres com ênfase nisso, se você estiver interessada e quiser ajuda nesse sentido procure por purple purse project no google ou outro engenho de busca.

  12. Olá Lu, gostaria muito de tirar algumas dúvidas em particular com você.
    Mas fico encantada com todos esses relatos.

  13. Oi, Bom dia.
    Meu nome é Lionel Tau, sou nascido em Madison, Wisconsin , e resido no Brasil há 15 anos. Estou numa união estável há 9 anos com Luciana, brasileira de São Paulo, que possui no seu passaporte brasileiro visto de turista ( vencido ). Também ela possui a cidadania italiana.
    Temos um filho de 4 anos nascido no Brasil.
    Gostaríamos de ir morar nos Estados Unidos e escolarizar o nosso filho lá .
    Qual é a melhor forma para obter as residências ( Ou visto permanente ) para minha família ?? casar Aqui no Brasil ou nos estados unidos ??? Como ???? Quais os documentos necessários ???
    É verdade que casar nos EUA é menos burocrático?
    Qual seria o melhor caminho para podermos viver nos Eua legalmente, escolarizar o nosso filho, poder trabalhar e tudo, sem burlar as autoridades americanas ?.??

    Desde já fico agradecido pela atenção.
    Muito obrigado e fico no aguardo.
    Lionel Tau.

  14. Olá Lionel,

    Sua esposa me contatou por email e passei a resposta para ela. Peça para ela abrir a caixa de mensagens dela. Quaisquer outras dúvidas, não hesitem em contatar.

  15. Oi Lu! Tudo bem? Estou me mudando para a flórida em um mês… Tirei o visto K1 de noiva… Minha maid of honor disse que vai preparar nosso wedding shower… O wedding shower é o mesmo que nosso chá de cozinha ou há diferenças?

  16. Olá Rayanne,

    Primeiramente meus parabéns! Espero que você curta sua nova vida na Flórida. Bem, tenho certeza que você vai 😉 O objetivo é semelhante mas um wedding shower pode ser um kitchen shower, bath shower, bar shower, ou seja, a pessoa pode escolher um tema para estocar presentes com um foco específico (cozinha, para o bar, para o banheiro e etc) fora isso pode haver temas de vestimenta – mas fica a critério da noiva e da hostess- tipo um festa com tema de fantasias ou 5 o’clock tea – garden tea party(com direito a chapelões e tudo, etc).

    As regras acho que são semelhantes as brasileiras, me corrija se estiver errada pois faz tempo que não moro no Brasil e os chás de brasileiras aqui costumam ter influências dos 2 países:

    * Qualquer um pode preparar o shower, exceto os noivos.
    * Nao precisa ser na casa da pessoa preparando o shower, pode ser num salao ou na casa de outra pessoa, mas facilita se for nada casa da hostess.
    * Hoje em dia há showers mistos, mas a tradição é só convidar as mulheres pro shower da noiva. Alguns casais fazem dois showers, um do noivo e outro da noiva.
    * Vi um site brasileiro dizer que se pode convidar de 18 a 80 pessoas para um chá de panela. Os showers daqui são menores, mas isso também varia de acordo com o tamanho do “bridal party” da noiva, ou seja, a dama de honra, a madrina, a menina do buquê (nào me lembro mais como se chama rsrs),.
    ** Duas coisas que devem ser levadas a sério porém são as seguintes: não mandar a lista de presentes junto com o convite – fica feio – mas pode colocar o nome das lojas nas quais você e o noivo tem gift registry e JAMAIS convidar pessoas que não serão convidadas para o casamento – fica mais feio ainda. Essas são duas regras de etiqueta a não quebrar, com o resto dá para ser mais flexível e ajustar de acordo com seu budget.

    Mas OK, é isso. Converse com sua maid of honor, ela deve estar bem mais por dentro disso do que eu, sequer tive um wedding/bridal shower aqui 🙁 E se outras leitoras quiserem partilhar como foram os showers delas, fiquem a vontade.

  17. Olá ! Já fui noiva de um americano ! Foi muito bom em partes ! Hoje desejaria muito conhece outro americano ! Meninas podem me indicar um site para encontrá-los ! Obrigada e sorte a toas nos ! Quem esteja casada, quem esteja noiva e Tb quem esteja namorando !

  18. Adorei o Post!!. Espero ter a sorte de vocês. Estou namorando um Americano pela internet e ele é um doce.

  19. Estou com um americano e, simplesmente, achando sensacional! A forma como ele me trata é muito diferente da dos brasileiros! Ele chegou em mim numa balada, foi super educado, pagou tudo para mim, e não foi aquela pressão por beijo e sexo como no Brasil. A coisa rolou naturalmente, ele perguntou se eu queria mesmo… Até no sexo, não há frescuras! (…) Ah, o americano abre a porta do carro, é inteligente, tem projeto de vida… In love!!! Isso pq eu tenho 29 anos e ele tem 22!

  20. Olá Lu, que blog maravilhoso… Adorei! Bom, eu sou noiva de um Príncipe Americano. Nos conhecemos há 6 meses pela internet no site Brazil Cupid. Nos apaixonamos a primeira vista! Eu nunca achei que eu pudesse estar vivendo um conto de fadas e que eu pudesse conhecer um homem tão especial, gentil, românico, respeitador, decidido e dedicado em tudo, principalmente na nossa relação. Ficamos noivos pelo Skype, ele me pegou de surpresa… Dia 17 de Julho de 2016 ele estava na casa de seus familiares em Lousiana com seus avós, pais, tios, primos e chamou todo mundo para me pedir em casamento… Eu fiquei muda e a única reação que eu tive foi chorar e me tremer. rsrs. Depois de suas belas palavras e em seguida o pedido lindo, claro que eu disse sim e com certeza eu diria outras milhões de vezes. O Paul foi a maior e melhor escolha da minha vida… Acho que nunca acertei tanto!

    Nosso casamento será dia 08/10/2016 na ilha de Key West na Flórida. Sonhamos juntos com cada detalhe, mas por incrível que pareça, ele foi o mentor de muitas idéias, principalmente com a escolha do local… Na praia, ao pôr-do-sol na bela ilha de Key West. Ele tem cuidado de todos os detalhes… Eu fico impressionada a cada dia com a pessoa maravilhosa que ele é. Fotos e vídeo, cerimonialista e o juíz de paz tudo pago!

    Incrível a forma que ele planeja e deseja as coisas tão intensamente. Sobre filhos ele me pediu 4 e dois cães… Disse que quer a família dele grande como de seus pais e avós. Achei tão lindo! Conversamos frequentemente em inglês.. Meu inglês é bom, mas ele já reservou uma escola de idiomas para eu aperfeiçoar e com certeza com o convívio e costume, logo estarei falando fluente. Ele é da cidade de Austin no Texas e é lá onde eu irei morar e formar a minha família com meu amado Paul. Toda a família dele estão ansiosos com a minha chegada e com o nosso casamento e disseram que serei como uma filha pra eles. O sonho dele era casar com uma latina e de preferência Brasileira e graças a Deus nossas vidas se encontraram. Ele sempre diz o quanto as latinas são doces, românticas, cuidadosas, diferente das americanas que são frias e sem nenhum pouco de doçura. Ele acha lindo a dedicação das latinas pelo casamento, pela casa, pelos filhos e é tudo que ele sempre sonhou.

    Queria concluir esse post e dizer que estou muito encantada com o homem maravilhoso que Deus colocou na minha vida. Ele mesmo diz: ” You are the love of God for me”.. Você é o amor de Deus por mim. E é com esse homem americano maravilhoso que eu quero passar o resto da minha vida. Vale a pena! Boa sorte a todas!

  21. ola,acho que me casei americano falsificado .antes de casar me prometeu muitas coisas’depois nunca fez nada,resumindo um mentiroso.Penso eu que ele queria uma empregada,quando saimos em publico ele olha para todas as mulheres….

  22. Sou brasileiro estou querendo muito ir morar ai é se possível formar uma família.
    Alexandre

  23. Estou me divorciando apos 3,2 anos casada com um norte-americano abusivo em todos os sentidos, ate o ponto de esfaquear quatro vezes uma lata de carne apos olhar longamente pra mim. Ja mentiu pra Corte, ja faltou em audiencia, nada aconteceu porque nas cidades pequenas todos eles se conhecem de longa data. A primeira mulher dele morreu de uma doenca ligada ao envenenamento por arsenico. Meu arsenico esta positivo. Coincidencia? e ele nao comia nada dentro de casa, exceto os enlatados com pao.

  24. Olá Lu,
    Adorei essa matéria sobre depoimentos de casamentos com Americanos, assim como os feedback pelos comentários. Durante o meu programa internacional de 1 ano no país, onde eu estudava em um community college na Grande Chicago e como qualquer estudante internacional aproveitei muito e sai com muitos americanos nativos e imigrantes. Depois de idas e vindas por lá, faltando 2 meses para voltar ao Brasil em março de 2016 tive alguns dates com um americano local que mora proxímo da cidade a qual eu estava alocada. Depois de um mês saindo e aproveitando boa parte do fds juntos, acabou que nos apaixonamos, tudo bem natural. Lógico que foi algo bem doloroso, já que eu estava com uma bomba-relógio no sentido de tempo lá, mas seguimos juntos, aproveitando cada minuto juntos. Eu achava que nunca iria encontrar alguém que me sentisse tao bem, depois de péssimos momentos tantos aqui no Brasil como tbm lá. Nao sei explicar como tudo aconteceu na verdade. Foi tudo bem espontâneo e recíproco. Apesar da minha falta de experiencia com relacionamentos, eu me sai bem rsrs. Bom, depois de voltar ao Brasil, como já havia imaginado, tudo ficou “blue” entre a gente. Tentamos seguir em frente e seguir nossas vidas e se, somente desse certo, eu poderia algum dia, quem sabe, voltar e visitar meus amigos queridos por lá e ele. Ficamos assim nessa dolorosa rotina e insatisfaçao até março desse ano. Eu e ele realmente tentamos levar nossas vidas, mas foi mais forte e agora queremos ficar juntos e ser parceiros. Minha situaçao aqui nao está muito fácil pelo fato que estou desempregada e ainda tenho 1 ano e meio de graduaçao pela frente. A melhor parte do nosso relacionamento é que mesmo a distancia, respeitamos nosso tempo e espaço. Devido meu curso agora precisar de mais atençao, é necessário mais tempo do que o normal. Fora meus horários de prática do ingles e atualmente começei estudar alemao. A chave de tudo entre o nosso relacionamento é a honestidade. Lógico que sei como americanos sao com as palavras e sentimentos e prezo isso em minha máxima de entendimento. Por vezes fico muito abalada por toda essa barreira e minhas dificuldades aqui, mas ele sabe de tudo e por conta disso, me sinto positiva para conseguir meus objetivos por aqui. Ele claro acha estranho certas coisas daqui do Brasil, incluindo sobre como falo mau de mim negativamente por vezes (baixa autoestima por exemplo) e questao de beleza, a qual é mais levada em conta do que as atribuiçoes profissionais e humanas na pessoa, coisa que cresci achando isso normal e tbm durante o meu primeiro relacionamento, que de bom nao teve nada. A melhor parte de tudo é como ele é tao seguro de si, mas claro eu faço a minha parte: elogios e mais elogios. Reciprocidade é o que temos na verdade. Aos poucos estamos nos conhecendo, sabendo fatos pessoas e intimos. Nao estou totalmente jogada nisso, pois qualquer coisa pode acontecer. É necessário racionalizar em meio a tantos sentimentos sinceros. Náo é apenas investir em bem estar e ter uma parceria, é uma decisao importante e também nao é se mudar de estado, é de país. Todas essas questoes eu estou analisando dia após dia, nas conversas e compartilhamentos, assim como ele também. Nao queremos ter filhos em um alto grau de certeza e ele decidiu fazer a vasectomia. Fico muito ansiosa claro e isso me atrapalha nos estudos e na minha rotina. Problemas daqui eu prefiro nao comentar com ele, pois só eu posso resolver, assim como ele faz tbm. Eu sei no que eu me meti (rsrsrs) e quero essa abertura na minha vida novamente. Ainda tenho receio pois tenho uma visao bem negativa de casamento e namoro devido a ums maus exemplos entre o meu ciclo social e familiar, mas até nisso ele ta de boa rsrs. Como ele mesmo falou ” we can make our own example”. Bom, é uma história e tanto. Por conta de tudo isso estou mais madura, gostaria de ser mais, mas por causa da minha ansiedade, precipito em algumas coisas. No final espero que dê tudo certo. Vou primeiramente como visitante para a decidir se podemos seguir em frente e ficar juntos, conversar e aproveitar esse tempo como uma experiencia. Como falei nao é uma decisao qualquer. Estamos juntos nisso e queremos que der certo.

  25. Infelizmente a minha experiência de ser casada com americanos é um pesadelo. Eu sei que independe de nacionalidade, mas concordo com quem disse que os americanos sao convencidosos, não carinhosos. E muito menos cavalheiros. São mau acostumados com muito vida boa.

  26. Estou noiva do homem dos meus sonhos.. fui casada por + de 20 anos, me divorciei e desde entao e namorei seriamente 2 homens… os 2 foram maravilhosos e prontos pra casar-se comigo mas rompi por ver que eu nao amava o suficiente pra embarcar num novo enlace até que encontrei o KJ um americano exatamente como sempre sonhei (lindo: branco, olhos claros, cabelo liso e grisalho, em forma, divorciado e bem resolvido financeiramente) mas os atributos dele que me fizeram ama-lo facilmente a sua doçura, romantismo, dedicação a mim, generosidade, cavalheirismo e transparência… desses que abre a porta do carro, faz tudo que for.possivel pra te agradar e que te olha como se fosse uma visao celestial rsrsrs… Nós nos amamos demais e em outubro nos casaremos. Atribuo ele ser assim nao pelo fato so de ser americano mas pela criação que teve, pelo seu caráter e pela fé que possui. Creio piamente que foi Deus que o trouxe pra mim and i can’t wait to live with him!

  27. Muito obrigada por partilhar sua experiência conosco, Fernanda. Sinto muito que isto tenha acontecido. Volte sempre.

  28. Olá comecei um relacionamento com um americano pela internet, nos conhecemos pelo facebook através de um convite que me mandou, ao aceitar me escreveu uma mensagem muito linda de agradecimento por te-lo aceitado, a partir de então estamos nos comunicando diariamente pelo messenger, não sei muito sobre ele apenas que e oficial do exército com missão no Afeganistão. me contou que estava a procura de uma esposa e que havia gostado muito de mim que segundo ele preenchia todos os requisitos de suas expectativas. Ele é um doce muito educado carinhos e amável em todas as palavras muito carinhoso e faz promessas de vir em meu país conhecer minha família e posteriormente oficializar nosso casamento que pra ele já é uma realidade. Eu confesso que apesar de ficar deslumbrada com tudo dele, condição social, financeira edução enfim tudo nele me agrada, fico um tanto assustada porque tudo está acontecendo muito rápido, me sinto totalmente envolvida, sinto falta dele e quando tenho oportunidade de conversar com ele fico muito nervosa e por causa disso acabo as vezes me precipitando um pouco, porque ele parece muito seguro e convicto o que me causa uma acerta desconfiança por parecer muito simples pra ele. mais enfim tô adorando a experiência e torcendo para der tudo certo é tanta felicidade que esse homem me causa que prefiro achar que estou sonhando e não quero acordar nunca!

  29. Maria de Souza, cuidado pois esse homem que a senhora está conversando provavelmente é um scam.

  30. Conhecer esse americano foi a pior coisa que aconteceu na minha vida. o dia que decidi largar tudo, minha família, meu país, meu emprego que me orgulhava tanto, meus amigos, para vir morar com um homem que se dizia o amor da minha vida, que me faria feliz, que teríamos uma família. Conheci esse Infeliz pelo LinkedIn, não é um site de relacionamentos e sim de emprego, mas acabou que nos esbarramos por lá e começamos a conversar e ele invadiu minha vida até que em poucos meses já estava apaixonada e larguei tudo, acreditando claro em tudo o que ele dizia. Já fazem 2 anos que me mudei, sendo 1 ano de casada e ainda estou vivendo esse pesadelo. Não consigo sair, estou perdida não sei o que fazer, medo, insegurança. Ele é totalmente louco, nunca me bateu mas sofro agressão verbal quase que diariamente, fora traições constantes. É uma humilhação total. Muito choro em todo esse tempo aqui e só peço a Deus que me ajude a sair disso logo. Peguei meu green card fazem 5 meses apenas, não sei se me divorciando eu perco ele por ainda não fazer 2 anos. Mas sinceramente, eu não mereço viver humilhada por um cara desse. Até a família dele diz q não sabe como eu aguento viver isso pois todas as outras antes largaram igual. 😰 me chinga de tudo sempre, mal posso abrir minha boca, vive estressado, quebra as coisas em casa, mulherengo daquele dos piores. Não pode ver uma mulher passando na frente que olha de cima em baixo, da em cima de todas no Facebook e ainda acha que a vida comigo esta normal, que jamais vou largar dele e ainda pede filhos.

  31. Obrigada pelo retorno. O problema tá sendo achar um advogado. A princípio queria um advogado brasileiro para poder tirar minhas dúvidas, explicar tudo desde o início, pois é muito coisa. Eu consigo me virar em inglês mas sabe queria ouvir primeiro na minha língua para ter certeza o que estou ouvindo. Eu moro no Alabama, as opções aqui são pouquíssimas, o único advogado pro meu caso é 2 horas de mim e não achei nenhum advogado brasileiro por perto, ou seja até isso acaba me prendendo mais pois não sei o que fazer. E sei que cada estado tem uma lei diferente. Mas enfim se Deus quiser em breve conseguirei e vou continuar pesquisando. Obrigada mais uma vez pelo retorno, é difícil achar casos parecidos, revirei o Google todo já lol.

  32. Para la Sra Marta
    Eu sou homem, moro em el estado da Florida, perto de Orlando. Aqui tem muitos advogados hispanos que podem ajudar voce, faz uma pesquisa em Google de “advogados hispanos Central Florida”, voce pode ligar no telefone e al menos ter uma ideia.
    Ojala que podan ajudarle para conseguir sua residencia depois dos 2 anos,
    Nao deixe que um louco faz mal a voce, aqui existe a lei e a justicia (descolpa meu portugues)
    Muita sorte

    Al

  33. Al, há muitos advogados na Flórida que falam português também, o que ajudaria mais ainda a Marta. Se o inglês dela não é fluente, eu recomendaria um advogado que fale português ao invés de um advogado hispâno. Português e espanhol são similares até certo ponto mas estamos falando de processos jurídicos aqui os quais devem ser entendidos 100% e já são difíceis de entender nas nossas línguas maternas, quanto mais numa língua estrangeira, mesmo ela sendo similar não é a mesma coisa. Então sim, entendo seu ponto e alguns advogados cobram barato pela consulta inicial sem compromisso algum. Obrigada pela participação.

  34. Obrigada pelo retorno mais uma vez. Está sendo muito difícil. Não aguento mais esse sofrimento todo dia e ele falando com várias mulheres ao mesmo tempo, muito sujo. Consegui falar com uma advogada brasileira que mora na florida mas não senti muita firmeza, falei por apenas 25 minutos e ela me deu apenas uma opção e sem muita atenção. Então terei que encontrar outro advogado mesmo mais especializado nesse caso e que de preferência no estado que eu moro, no Alabama. Sei que estou quase desistindo e largando esse documento para voltar para o Brasil, muito difícil 😣. Obrigada

Faça parte da conversa: