— Sem categoria —

Falando Com Estranhos Nos EUA

Se tem uma coisa que não entendo direito ainda é como os americanos tratam e especialmente conversam com pessoas estranhas. Americanos chamam isso de small talk, a qual chega a ser considerada uma arte por certas pessoas. E como uma das dúvidas comuns de muitos brazucas que querem vir para cá é se é difícil fazer amizades aqui, vejos que podemos ligar as duas coisas.

Americanos falam com estranhos e falam muito! Eles sorriem para você, te cumprimentam, comentam sobre o clima, seu brinco, os dizeres da sua camiseta, seu corte de cabelo ou se sua bolsa é bonita e qualquer outra coisa que chame a atenção deles.

E isso acontece praticamente todos os dias, você só tem que estar em contato com americanos para ver. Na fila do cinema, na fila do supermercado, andando na rua.

Claro que algumas dessas interações possuem segundas intenções, ou é uma vendedora tentanto te empurrar algo ou a recepcionista que tem que ser simpática (afinal, por aqui o cliente sempre tem razão) ou ainda um homem tentanto se aproximar de você por que te acha atraente, mas acredite, você saberá quando esses são os motivos,  na maioria dos casos a conversa é animada, rápida e não tem objetivo algum senão provavelmente passar tempo (ou sei lá o quê for já que esse tipo de coisa me confunde até hoje e nem sei se posso algum dia vir a entender isso).

Deixa eu dar dois exemplos, outro dia fui ao supermercado e ao pegar os carrinhos um homem puxou papo comigo do nada usando os carrinhos como assunto. Muito simpático mas depois disso cada um foi para seu lado fazer compras. Simples assim.

E outro dia estava andando com uma amiga em um parque para cachorros e um casal que vinha caminhando do lado oposto ao nosso começou a conversar conosco (mais uma vez inesperadamente, nós sequer estávamos olhando para eles – quando há eye contact entendo que puxar papo é instintivo) sobre uma casca de cobra que eles tinham visto pelo parque e que a mulher segurava em sua mão, do nada ela nos diz também que é artista e que usa as cascas nos trabalhos dela.

casca cobra
Foi uma dessas que iniciou uma conversa com americanos.

Eu e minha amiga paramos, demos atenção para a mulher e quando ela terminou de falar, virei de costas e continuei a andar… minha amiga, que é americana, disse que tinha sido rude com eles. Coçei a cabeça e não entendi o porquê e ainda por cima disse que acho estranho como americanos se aproximam de pessoas que eles não conhecem inesperadamente e contam detalhes das duas vidas (os quais eu nem pensava em perguntar a respeito para começo de conversa rsrs).

Mas é claro que ela não entende já que ela faz a mesma coisa com outros estranhos e não é somente ela que já vi fazer isso, todos meus conhecidos americanos fazem o mesmo. Tanto que comecei a copiá-los só para ver, como um “experimento”.

Então ao contrário do que muitos pensam, americanos são simpáticos sim, até demais e é fácil fazer amizade com eles. Eles são bem menos reservados que nós quando se trata de contatar pessoas em geral e sempre esperam que mantenha-se “eye contact” , resumindo-se a “olhe para mim enquanto estou falando contigo, oras!”.

E embora muitas dessas conversas não levem a nada, algumas delas são capazes de criar amizades. Então preste atenção ao seu ambiente, aos outros e converse muito.

[box title=”Quer morar e/ou se adaptar nos EUA?” color=”#f00″] Veja as dicas da Lu: 101 Dicas Para Quem Quer Morar Nos EUA [/box]

Gostou Desse Post? Compartilhe Com Seus Amigos!

20 comentários sobre “Falando Com Estranhos Nos EUA

  1. Você tem toda razão Lu, americano adora conversar….
    Nossa família costuma viajar para a Florida nas férias e meu marido morre de rir de como eu engato numas conversas com pessoas totalmente estranhas. Todo mundo diz que eles são fechados, carrancudos mas eu discordo plenamente, eles são amáveis e interessados no nosso país além de elogiar como falamos bem a sua língua. Acho que os brasileiros tem só que observar que os americanos são um pouco diferentes em relação a contato físico como beijos, abraços e tocar a pessoa enquanto está falando, você não acha?
    A gente ri muito quando lembra de quando estávamos num parque de Orlando e eu fiquei esperando enquanto eles foram numa daquelas montanhas russas impossíveis, quando eles voltaram eu já era amiga de uma enfermeira e estávamos conversando sobre a diferença entre relações trabalhistas nos EUA e Brasil…e ela não queria mais me largar! Foi muito legal.

  2. Adorei saber disso Lu!

    Acho que também vou estranhar quando for aí, mas já vi uma vantagem: conhecer os rapazes americanos 😉

    Adoro o blog e acompanho sempre.

    bjo

  3. Eu gosto dos Estados Unidos desde que eu tinha uns 10 anos (hoje tenho 22). O meu sonho sempre foi ir morar na America. Eu falo inglês fluentemente e dou aulas de inglês em uma escolas de idiomas aqui na cidade de São Paulo. Eu sempre reclamei bastante da falta de educação dos brasileiros e elogiei a postura educada de boa parte dos americanos que vejo pela internet. Eu sempre tive a ideia de que os brasileiros, apesar de serem mal-educados são conversadores e fazem amizade fácil em tudo quanto é lugar: ônibus, trem, metrô, praças, etc. E sempre tive a ideia de que os americanos são mais educados no dia-a-dia, mas não gostam de conversar com estranhos porque sempre ouvi falar que eles são “frios”. Mas, agora eu gostei de saber que os americanos têm a mesma simpatia (ou mais) que os brasileiros quando o assunto é falar com estranhos. Falando sobre o comentário que a Veralu fez no primeiro post, sobre as diferenças das relações trabalhistas no Brasil e nos Estados Unidos, realmente há muita diferença: nos Estados Unidos o trabalhador é mais livre, ele não fica preso a leis trabalhistas complexas e que só geram desvantagem como aqui no Brasil. Nós, aqui no Brasil temos a lei trabalhista mais complexa do Mundo, temos altíssimos impostos e serviços de segurança pública muito ruins. Os Estados Unidos estão em primeiro lugar no quesito Liberdade no Trabalho. Pois, você só recebe as horas que trabalhar, não tem essas coisas estranhas como 13º Salário, Férias Remuneradas e coisas do tipo que só atrapalha a vida dos pobres. Por isso que a America é conhecida como a Terra da Liberdade. 🙂

  4. Oi Veralu,

    Primeiramente obrigada por partilhar sua experiência conosco. Certamente. A questão do “personal space” é importante, turistas e outros brazucas tem ter isso em mente ao vir para cá, coisa cultural mais importante. Escrevi sobre esse assunto nesse post: Estilo de comunicação americano

  5. Olá Lu, você tem toda a razão…
    Em 2012, estava em Las Vegas de intercâmbio, fui ao McDonald’s com algumas amigas, estavamos na fila conversando, de repente, uma quaretona loira falou: Oi, que fila hein? Vcs não são americanas, né? Ai a gente olhou para ela com a cara de estranho, pois a gente normalmente não fala com estranhos né… Daí ela foi perguntando os nossos nomes, a idade de cada uma, e do nada começou a falar um monte de coisa que não entendi e por fim falou: não engravidem!!! Kkkkkkkkkkkkkk, depois disso, a moça pegou o meu copo e encheu de coca para mim… Eu agradeci…

  6. Ai Lu como eu queria ser você, já morar nesse país que tanto sonho. Fico imaginando quando for pra lá, porque com toda certeza eu vou morar aí (:
    Adoro seu blog, ajuda MUITO.

  7. o problema é só quando vc não consegue FALAR em inglês kkkkkkkk to aqui ´há um mês e foi chegar aqui pra perceber como não sabia falar NADA em inglês, oh vida

  8. Olá Thalita,

    É por isso que sempre digo que é melhor aprender inglês antes de vir para cá XD

  9. Olá Brenda,

    Espero que você realize seu sonho de viver aqui e que curta esse país tanto quanto eu! Sucesso!

  10. Olá Bruno,

    Obrigada pelo comentário. Americanos são bem diferentes da idéia que temos deles no Brasil 🙂 Ainda bem, né? rsrs

  11. “Small Talk” com certeza eh algo que os americanos fazem. O dificil eh fazer amizade e construir um relacionamento com raizes com americanos.

  12. Nossa Lu, eu tenho um amigo em NY e ele diz que pessoas da west coast puxam papo, conversam e sorriem pra pessoas estranhas mas na east coast se alguém olhar pra vc sorrindo, vc já acha q sua vida está em risco.

  13. Leonardo,

    Acho que isso depende da área onde a pessoa se encontra também. Aqui na Flórida há muitos nova-iorquinos e embora quando eles moram em NYC eles possam agir do jeito que seu amigo falou, quando muitos deles se mudam para um lugar mais relaxed que nem a Flórida, eles se abrem mais.

  14. É bom saber que eles são amigáveis, o problema é que sou muito tímido com estranhos e meu inglês é mais ou menos, e quando alguém fala comigo e fico nervoso ai piora a situação kkk

  15. lu, sinceramente pensei que eles não eram assim, pelo menos é o que vivem dizendo no Brasil

Faça parte da conversa: