Os Micos Que Imigrantes E Turistas Pagam Nos EUA

push
By Steve Snodgrass via flickr (CC BY 2.0)

Micos acontecem em todos lugares, mais ainda quando estamos em uma terra estrangeira e quando ainda não conhecemos todos os detalhes da cultura do local em questão. Às vezes até quando já conhecemos o lugar bem.

Pagar mico nos Estados Unidos é algo comum até que a gente se acostume mais com o dia-a-dia americano. Abaixo alguns micos comuns que se pagam por aqui:

Push to enter:

Por mais que você saiba que em inglês push é empurrar, toda vez que você lê o PUSH em portas de lojas e etc nos EUA, você tem o impulso de puxar a porta. Às vezes, você acaba fazendo isso 🙂 às vezes você esqueçe completamente e quase bate  a cara na porta.

Colocar gasolina no carro:

Primeiramente, a maioria dos postos aqui são self-service, você coloca a gasolina no carro, você limpa o pára-brisa se precisar e etc.

As bombas de gasolina mudam consideralvelmente de um posto para outro, então mesmo que você more aqui há algum tempo, você ainda pode encontrar uma bomba que faça com que você gaste certo tempo tentando “decifrar”como usá-lá.

Caso você sempre pague somente em dinheiro ou somente em cartão de crédito, você pode esperar que vai pagar algum  mico a partir do momento que tentar pagar de forma diferente da usual (como visto nesse post anterior).

Hmmm, eu quero…Hmmm

micos que  brasileiros pagam nos EUA

Americanos comem em restaurantes regularmente e são acostumados com todos os detalhes desses lugares e podemos dizer que fazer pedidos é quase uma arte. Se você não souber suas escolhas logo de cara, pode ter certeza que a garçonete/garçom parecerá impaciente.

Há outras coisas em relação a restaurantes que podem fazer você pagar mico, veja quais são elas nesse post e as leve em consideração.

Pagar com dinheiro vivo:

micos que brasileiros pagam nos EUA

Se você ainda não se acostumou com as moedas e notas de dólar e quer pagar em dinheiro vivo, você provavelmente empacará muitas filas por aqui até que você encontre aquela moedinha que precisa.

Essas são algumas das situações que podem virar engraçadas caso você more ou passe algum tempo nos Estados Unidos. Já passou por algo semelhante ou alguma situação  diferente que não foi citada acima? Então deixe seu comentário abaixo.

Quer mais dicas?  Leia os ebooks da Lu!

Gostou Desse Post? Compartilhe Com Seus Amigos!

More about Lu

Seja bem vindo à perspectiva de uma brasileira sobre a vida e cultura dos Estados Unidos. A Brazilian take on the American Way of Life.

Comments

  1. Sim, eu ja paguei um mico semelhante, fui ao emprego do meu esposo e dei com a cara na porta quando tentei empurrar!! Foi engracado e ri muito depois!! Abracos

  2. Bom o meu mico foi aqui no Brasil mesmo. Eu estava com uma brasileira e uma americana e a brasileira pediu que eu explicasse para a americana que ela tinha “ataque epiléptico”, sendo que eu não fazia a menor ideia de como falar esse bendito nome em inglês, tentei explicar o que era e por fim “imitei” simulando um ataque para que a americana me entendesse, nem preciso comentar a vergonha que passei.
    Lu, tenho uma sugestão você poderia publicar um post com o nome das doenças em inglês. Thx

  3. Oi Sheila,

    Obrigada por partilhar seu mico conosco XD e tbm pela dica, farei um post sobre o assunto sim.

    abcs

  4. Juliane,

    Valeu por contar seu mico. E isso acontece mesmo! rsrs Quando a gente menos espera pq estamos distraidas XD

    abcs

  5. Primeira vez que fui pegar ônibus aqui…
    Fiquei dando sinal e todo mundo olhou pra minha cara, tipo: “que raios ela está fazendo?”. Daí até o motorista perguntou o que estava fazendo!! Eu disse que não era daqui e no meu país as pessoas têm que sinalizar que querem pegar o ônibus, daí ele me disse que aqui não precisava!
    Os ônibus sempre param em todos os pontos que tem gente!

  6. Ola Priscilla!

    Obrigada por contar sua experiencia 🙂 Em que cidade isso ocorreu?

  7. Bom, o meu mico é de Toronto, Canadá, mas, como essa cidade é colada na americana Nova York, acho que conta. Vamos lá…
    Minha esposa e eu fomos comprar ingresso na Air Canada Centre para um jogo do Toronto Raptors, pela NBA. Achando que teria os mesmos problemas de quem vai a um estádio ou ginásio paulista, eu perguntei ao bilheteiro: “com quanto tempo de antecedência devo chegar para o jogo?”. E ele: “na hora que o senhor quiser. Pode chegar às 18 horas, caso queira acompanhar a partida desde o início”. Eu me explico: “é que no Brasil, se chego em cima da hora, corro o risco de encontrar alguém em meu assento”. E ele diz: “Sério? Aqui, o senhor pode chegar no horário que quiser e sentar-se tranquilamente no seu lugar”. Morrendo de vergonha, me calo de vez.
    Mais detalhes sobre essa experiência neste post em um blog de um colega jornalista da ESPN Brasil: http://espn.estadao.com.br/post/124641_BEM%20TRATADO%20NO%20EXTERIOR%20O%20BRASILEIRO%20PERGUNTA%20E%20AQUI%20EM%202014

  8. Kkkkkk, eu já paguei esses micos!

Leave a Reply

Faça parte da conversa: