Cultura Americana, Curiosidades

Manias De Americanos Que São Esquisitas

Da mesma maneira que turistas brasileiros tem suas peculiaridades quando estão visitando o estrangeiro (as quais são bastante notadas por sinal) , os americanos possuem certas “manias” quando visitam outros países.

E muitas vezes isso não fica somente ao visitar locais diferentes, mas até mesmo se eles visitarem sua casa (caso você seja estrangeiro e more nos Estados Unidos).

O que é isso?

Uma das manias deles que pode até ser considerada mal educada no Brasil, é a de perguntar praticamente quais todos ingredientes em um prato.

Então se você convidar amigos americanos para jantar na sua casa, prepare-se para explicar cada prato com a habilidade de um chef.

E não se sinta mal caso alguns deles decida não comer, experimentar um ou mais pratos depois de você ter “explicado” cada um deles.

Mas por quê americanos são indiscretos em relação a comida? Bem, muitos deles possuem alergias (uma das coisas que me espantaram quando cheguei aqui) e todo cuidado é pouco nesses casos. Melhor prevenir do que remediar a empolação, não?

Além disso, eles sempre ficam com pé atrás de experimentar comidas que eles consideram diferentes (ainda mais quando elas são de origem estrangeira – a não ser que ela seja italiana, mexicana ou chinesa).

Obviamente existem aqueles americanos mais aventureiros no quesito paladar (esses são meus favoritos).

Ainda assim, mesmo quando eles surpassam essa desconfiança com comidas (no nosso caso brasileiras) há a questão daquilo que eles consideram “estranho” e muitas vezes isso é a textura da comida sendo servida.

Em muitos casos a apresentação do prato fará toda a diferença entre a comida “desaparecer” ou não da mesa.

Ao visitar o Brasil, por exemplo, eles podem evitar tomar água que não seja vendida em garrafas e deixar de comer certas comidas vendidas nas ruas e até comidas feitas em casa.  O mesmo não ocorre se você mora nos EUA, ninguém dirá nada se você servir água da torneira.

Seja neurose ou desconfiança saudável… Situações assim são comuns em relação ao “diferente” nos EUA.

Casual, casual…

Falando em festas, muitos americanos gostam tanto de se sentir confortáveis fora do trabalho (podemos dizer que alguns deles chegam a se sentir confortáveis até demais no trabalho)  que eles ignoram (ou se esquecem) que as regras de vestimentas mudam de acordo com a ocasião.

Eles podem aparecer de chinelão de dedo e shorts em um evento mais formal ou pensar que conseguirão entrar em um clube ou em certos restaurantes à noite caso estiverem de tênis.

Além disso a quantidade de pessoas de pijamas e chinelos em supermercados, shoppings centers e pelas ruas é incrível. As vezes é possível até ver mulheres vestindo camisolas durante as compras.

Já passou por situação parecida nos EUA ou no Brasil? Gostaria de falar sobre o assunto? Deixe seu comentário abaixo.

Gostou Desse Post? Compartilhe Com Seus Amigos!

17 comentários sobre “Manias De Americanos Que São Esquisitas

  1. Uau, descricao melhor impossivel. Quando cozinho pro meu namorado americano, soh passo raiva, pq ele pergunta de tudo e mais um pouco, prova, mas geralmente ele nao gosta ou diz que esta “alright.” Ele soh gosta quando cozinho comida italiana. E ele vive me dizendo que tenho que aprender a fazer a Soul food. Blahhhhhh.
    E em relacao ao casual, eh sempre ao maximo. Fico horrorizada com essas mulheres de pijamas, que as vezes nem lavam o rosto pra sair na rua.

    Claro que tem os americanos que se arrumam ate demais, mas esses sao raridades perto dos casuais, rs.

  2. Olá Fernanda,

    Primeiramente obrigada pela participação. E sim, isso pode acontecer na cozinha também hehe

  3. Olá,eu não moro nos estados unidos,mais este é meu grande sonho,ir morar ai.Eu estou aprendendo inglês e cada vez mais me apaixono pelos estados unidos,seu blog é muito legal e estou sempre lendo.

  4. Moro nos EUA ha quase vinte anos. Passei dez anos sem ir ao Brasil por escolha propria – por que? Nao tinha a menor vontade ja que antes de me mudar para os EUA conheci grande parte do Brasil. Trabalho com turismo e passei esse tempo gastando meu dinheiro em outras partes do mundo, Europa, Africa, Sul do Pacifico, Caribe, Canada e claro EUA. Nao senti a menor falta do Brasil, moro no Sul da Florida entao tem o basico e a minha mae vinha sempre me visitar. Meu esposo, Estado-Unidense, tinha vontade de conhecer minha familia entao fomos e ja que viajavamos por mundo a fora por que nao o Brasil? Ele gostou mas ao contrario do meu ex marido ( tambem Americano) nao quis ir morar la – Gracas a Deus! Um ano e meio se passou depois de nossa visita e decidimos nos casar la para estarmos mais perto da familia e das minhas raizes. Casamos mes passado – entao eu que passei 10 anos sem voltar ao Brasil fui la 3 vezes em 5 meses – duas para organizar o casamento e uma para casarmos. Cheguei a conclusao que eu nao consigo nem passar ferias no Brasil, e’ triste mas e’ verdade. Aqui me arrumo, la nao podia sequer sair com o meu anel de noivado (brilhantao estilo americano) na rua. Tudo na vida que e’ simples nos EUA la parece praticamente impossivel. O atendimento nas lojas, restaurantes, hoteis de 5 estrelas (nosso ramo de servico) uma tristeza e a falta de educacao das pessoas em geral?! Os atrasados, os esquecidos, os deixa para depois de amanha, os “tudo se resolve – mas eu nao vou levantar uma palha” SOCORRO! O casamento saiu bem, ao estilo brasileiro, implementei varias coisas do americano e minha familia e parentes gostaram e todos parecem ter se divertido mas fica aqui o desabafo … a falta de cooperacao das pessoas, profissionalismo, cuidado ao detalhe – como bem citou o meu marido, e plena falta de consideracao da maioria dos fornecedores teriam dado um excelente episodio de Bridezillas mas no fundo deixei para la o que valeu foi estarmos juntos da minha familia e amigos e por isso que escolhemos o Brasil se quizessemos perfeicao em servicos teriamos ficado por aqui mesmo…. Entao vamos deixar para la ou para um futuro blog ou workshop no Brasil em “qualidade em servico”. Quem quer nos contratar? Pagam em Dolar? 🙂

  5. Raquel,

    Obrigada pelo excelente comentário! Achei super engraçado o que você contou, especialmente a parte do Bridezillas. Infelizmente é isso aí mesmo. Você sabe que me dá até desânimo só de pensar em ir para o Brasil? rsrs E olha que tem um monte de brasileiro que fica espantado quando a gente diz que não gosta e/ou não tem vontade de voltar nem para passear por lá 😀

  6. Lu, encontrei seu blog hj. É o seguinte, nesses tempos ando vendo muito videos no YT dos EUA, no começo era para treinar meu ingles, mas depois de ver muitos, de ver como é a vida ai, so me vem na cabeça a vontade de ir morar ai, de ter minha vida ai, de poder sair na rua sem se preocupar com violencia, poder ir a um jogo de algum esporte à pé, poder comprar minhas coisas por um preço justo e honesto, poder ir ao mercado e voltar sem ficar olhando para os lados preocupado se estou sendo seguido e principalmente ver que tem politicos (honestos ou nao) que fazem pela sua população, que fazem valer o dinheiro pago pelos impostos. A cada dia me decepciono mais com o Brasil. Meu unico problema é minha namorada e minha faculdade (faço Direito). Queria saber de vc se pode me dar alguma luz, me dizer o que fazer, e se caso eu quisesse ir morar ai, o q fazer. Me ajuda!! Não consigo tirar isso da minha cabeça, e ja faz muuito tempo. Tenho 19 anos, aliás.
    Muito obrigado pela atenção.

  7. Iuri,

    Você deve começar a aprender e/ou melhorar seu inglês desde já e ver quais os melhores vistos para você poder vir para cá.

    Entre no site do consulado/embaixada americana no Brasil e leia sobre todos os tipos de vistos e o que você precisa para poder tirar cada um deles e também sobre as restrições que eles possuem.

    Veja qual deles se encaixa melhor naquilo que você quer fazer aqui nos EUA.

    Agora, só você pode dizer qual seu objetivo em viver aqui, estude suas opções e veja o que mais te chama a atenção e o que fazer para chegar lá.

    Uma coisa de cada vez e nada de colocar a carruagem na frente dos bois.

    Boa sorte!

  8. Hahhaahahhaha, ri DEMAIS desse post!
    Olha, eu e meu marido queremos “fugir” pra aí porque realmente estamos cansados de tudo aqui no Brasil… eu simplesmente ODEIO jeitinho brasileiro, não suporto essa coisa de “pra tudo se dá um jeito” sem ética e profissionalismo!
    Projeto Miramar continua a mil!

    Mais uma vez, parabéns pelo blog Lu!

  9. Oi Lu! Minha dúvida é: conheço muita gente que viajou/mora no US e diz que é muito difícil chegar aí e entender o que eles falam, porque ou eles falam muito rápido ou usam muitas gírias. Não tenho muito problemas em relação a audição, mas você acha que isso é real e frequente mesmo? Como foi sua experiência?

    Fora isso, parabéns pelo blog! Gosto muito!

  10. Olá Larissa,

    Depende muito de quem fala. É a mesma coisa se algum brasileiro falar algo muito rápido, ter algum problema de dicção ou se ele tem um sotaque de outra região e um vocabulário e/ou gírias de outra parte do país que vc não conhece ou sabe pouco a respeito.

    O ouvido da gente se acostuma com o passar do tempo, mas entender tudo depende muito da rapidez de quem fala, do sotaque e se vc não entende tem que fazer que nem os americanos, pedir para o outro repetir (devagar, se preciso).

    Obrigada pela participação e por acompanhar o blog! Volte sempre.

  11. Oi Lu,
    Adorei o seu blog!! Descobri por acaso e não consigo parar de ler. Eu moro no Texas e estou organizando meu casamento no Brasil (RS) confesso que deu medo depois de ler o comentário acima rsrs.
    Eu também não sinto a menor falta de morar no Brasil.Quem sente falta de desorganização, falta de educação e violência? É claro que existem várias exceções, mas no geral é assim. Claro que dá saudade dos familiares e amigos, mas isso se resolve.

    O meu marido é americano mas eu dei sorte, pois ele come de tudo e não precisa saber muito os ingredientes… e adora sempre!!! E depois limpa a cozinha para mim, ao contrário dos namorados brasileiros que eu tive, ele ajuda muito, divimos toda as tarefas da casa 🙂

    Beijão e parabéns pelo blog!!!

  12. Deu sorte mesmo, ein Dani? 🙂 Talvez tenha a ver com a origem grega da família dele, eles tem menos frescuras em relação a comida, que nem a gente. Obrigada por acompanhar o blog e sempre que puder, fique a vontade para comentar!

  13. Exatamente isso kkkk sou casada com americano e meu marido adora minha comida ! Mas sempre quer detalhes do prato. Quanto ao se vestir acabei moldando ele conforme o tempo ele era bem relaxado. Adorei o post ! Bem realista.

  14. Olá Vanessa. Obrigada pelo comentário. Essa mania deles parece não ir embora mesmo rsrs volte sempre!

  15. Pois é, eu acho que eu sou um pouco diferente deste pessoal que despreza o Brasil. eu andei com vontade de ir morar nos Estados Unidos, mas, depois de uma viagem mudei de idéia,, pois fui em cada lugar lindo, maravilhoso, uma natureza exuberante.Eu não critico que gosta dos EUA, é um direito de cada um, só não gosto de pessoas que ficam se desfazendo de um país que apezar de tantos problemas tem muita coisa boa. Educação, por exemplo dizem que brasileiro é muito mal educado, em alguns aspectos sim, mas, você nuca ira ver um brasileiro arrotar na sua cara e nem suar o nariz, coisas que os americanos fazem.Brasileiros é muito limpo, toma até três banhos por dia ou mais, escova muito os dentes, limpa muito a casa. Os americanos são assim???? eu acho que não.

  16. Pois é Elaine, “Esse pessoal” tem direito as opiniões deles e você a sua. Por que visitar um site sobre a vida nos EUA entào? Vai entender haha Eu poderia dizer que não gosto de pessoas como você, mas eu adoro pois você está me dando Ibope 😀

    “Eu não critico que gosta dos EUA, é um direito de cada um, só não gosto de pessoas que ficam se desfazendo de um país que apezar de tantos problemas tem muita coisa boa. ” Mostrar sua indignação não vai mudar a opinião “desse pessoal” por mais que você queira. Não gosta? Você tem direito a sua opinião mas Too Bad! como dizem os americanos.

    Sim, brasileiro é mal educado em diversos aspectos, isso não quer dizer que todos brasileiros sejam mal educados ou mal educados em todos aspectos. Quanto aos fluidos humanos aos quais você se referiu, como você deu a entender ser tão viajada, deve saber que em cada país tem suas regras de etiqueta em relação a esses tipos de coisa.

    Nos EUA é OK para muitas pessoas arrotar a mesa em casa- não em público – e se pede desculpa logo após (e não na cara dos outros, como voce disse e se voce encontrou alguem aqui assim, teve o azar de dar de cara com um dos americanos mal educados, e SIM eles existem também! Que choque!). O mesmo vale para limpar a garganta ou tossir, deve-se pedir desculpa depois. Indianos consideram a vaca sagrada, eu adoro hamburgers, se fosse para a India não iria encher o saco deles por causa disso. É o que é considerado aceitável no dito país que conta. No Brasil, aparentemente é OK espirrar em cima de tudo e todos, americanos acham isso nojento. E cá entre nós, o argumento de uma pessoa doente (ou não – não interessa) espirrando em tudo né anti sanitário.

    Mas isso é praticamente a norma no Brasil. Então você ” nunca ira ver um brasileiro arrotar na sua cara e nem suar o nariz” – e não sei quem você viu que não assoa o nariz aqui – mas você verá um brasileiro espirrar na sua cara, não respeitar seu espaço pessoal em público e especialmente se você for mulher, não honrar horários e não levar em consideração nem a privacidade nem o descanso dos vizinhos.

    Sim, brasileiros são limpos, mas tomamos tantos banhos no Brasil pois 1. é um costume que pegamos dos índios brasileiros e 2. pois ar condicionado não é standard em todas casas do país, também temos que fatorar o clima, humidade e etc. Tem gente que sequer tem água quente E fria nas torneiras de casa no Brasil, que sequer tem máquinas de lavar e de secar roupa, sequer tem muitas das mordomias que se há por aqui mas maiorias das casas.

    Sabe qual uma das coisas que muitos brasileiros e outros estrangeiros notam depois de morar nos EUA? Ganho de peso. Sabe uma das coisas (claro que não é somente isso) que mais influência nesse ganho de quilinhos? O ar condicionado em tudo que é lugar. Você não sua. Se você não sua não perde tanto peso. Se você não sua o tempo todo não tem que tomar 3 ou 4 banhor por dia. Simplesmente não há a necessidade para tal.

    Sim, limpamos muito a casa e muitos americanos não limpam tanto ou não querem limpar tanto suas casas, pelo menos não com a mesma precisão dos brasileiros. É o que acontece. A mesma coisa com a comida, brasileiros fazem pratos laboriosos – from scratch como americanos dizem – para festas e reuniões de família enquanto americanos preferem pratos simples. Há 2 motivos: 1 pois eles preferem se socializar numa festa do que ficar em cima do fogão o tempo todo, 2 pois há mais disponibilidade de produtos semi prontos e utensílios domésticos que ajudam a minimizar o tempo gasto na cozinha.

    Não temos como julgar as coisas sem entender o que está detrás desses comportamentos, sejam eles comuns no Brasil ou nos EUA. E essa é uma das diferenças dos olhos de quem só visita aqui e de quem mora aqui há tempos. Para morar é preciso entender ou procurar respeitar a cultura local, se a pessoa não consegue fazer isso, melhor ficar no Brasil mesmo. Volte sempre 😉

Faça parte da conversa: