Comparação Do Custo De Vida No Brasil X EUA

Pedi para o Renato do blog Um Brasileiro Na Terra Do Tio Sam escrever sobre o custo de vida no Brasil e Nos EUA. Veja o texto que ele escreveu abaixo e não deixe de conferir o blog dele!

Escrever sobre salário, custo de vida e impostos não é tarefa fácil. Um bom salário para uns, pode não ser para o outros.

Além dessa questão ser bem relativa, com respeito à impostos, existe a dificuldade de fazer comparações porque as leis referentes a impostos são diferentes e complexas de país para país. Nem mesmo o nome dos impostos são os mesmos, quanto mais a maneira em que são coletados.

Pense no Brasil. Nós que não somos economistas, sabemos dizer o valor das taxas e em quê incidem todos os impostos cobrados no Brasil? Alguns talvez sim mas, nos perdemos em meio à lista. PIS, COFINS, ICMS, IPI, IPTU, IPVA, ITCMD, ITBI, ITR e por aí vai.

Sabemos que a quantidade de imposto pago no Brasil é absurda porque ouvimos gente que entende do assunto dizer. E os brasileiros sentem no bolso o pêso dos impostos quando adquirem bens, produtos e serviços ou quando pagam o imposto de renda.

Segundo o site de notícias da TV Record, em 2010 os brasileiros trabalharam 148 dias só para pagar impostos, ou seja, até o dia 27 de maio (149 dias em 2011). Já os americanos trabalharam 102 dias, ou seja, até o dia 12 de abril.

Por esta informação já se percebe que a carga tributária nos EUA é menor que a do Brasil. Segundo o site do IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário), 40,54% do salário dos brasileiros vai para impostos diretos e indiretos enquanto somente 25,8% do salário dos americanos são pagos em impostos.

E como são os salários nos EUA? O que é um bom salário nos EUA? Outra pergunta muito difícil de responder pois o assunto é muito relativo. De acordo com o Census Bureau 2010, nos EUA, a linha da pobreza está para 1 pessoa que ganhe menos que 10.830 dólares anuais. Isso dá uma média de 900 dólares mensais que está abaixo do salário mínimo americano.

Por falar em salário mínimo, aqui podemos fazer uma comparação. Nos EUA, o salário mínimo está em 7,25 dólares/h. Fazendo-se o cálculo para 40 horas semanais chegamos ao valor de US$ 1.160 mensais. No Brasil o salário mínimo é R$ 540,00 mensais, o quais, divididos por 40 horas, chega-se a R$ 3,37 reais por hora trabalhada.

Outro dado é, ao mesmo tempo interessante e revoltante. Foi constatado que somente 1,5% da população americana ganha 1 salário mínimo ou menos que isso. Muitos que recebem o salário mínimo, trabalham em locais onde a gorjeta é a principal fonte do rendimento, como em restaurantes. Já no Brasil, 60,1% da população tem que sobreviver com 1 salário mínimo ou menos que 545 reais mensais.

A tabela abaixo mostra a média salarial para os EUA e também para alguns estados americanos. Segundo o site Mybudget 360º, 50% da população americana recebe 46 mil dólares ou mais por ano em salários.

[table id=76 /]

Logicamente a próxima questão seria se, mesmo com um salário mínimo alto, dá para se viver bem nos EUA? Em alguns estados dos EUA o custo de vida é mais alto. Porém, vimos também que somente uma pequena parcela da sociedade ganha 1 salário mínimo ou menos.

O que eu posso dizer a esse respeito é o que vejo e presencio no dia a dia da família comum americana. Mesmo em casas de pessoas consideradas pobres aqui, você vê que elas têm ar condicionado, aquecimento, TV à cabo e carro na garagem. Mas vamos falar um pouco sobre preços.

Vamos usar como primeiro exemplo, um produto da cesta básica. Você pode ver os impostos incidentes nesses produtos no site da Aneel.

No site citado encontra-se a taxa de 32,33% de imposto que o consumidor paga em 1 kg de açúcar. E quanto o consumidor americano paga de imposto sobre o açúcar nos EUA? Zero! Sim, produtos de primeira necessidade como leite, ovos, açúcar, arroz, batatas, feijão, etc, você pode ir ao supermercado e ver no recibo: Tax – 0,00. Para os demais, o imposto é um só, 6,5%.

Aqui podemos fazer uma outra comparação usando o açúcar. 1kg de açúcar custa em um supermercado médio brasileiro R$ 3,20 (79 centávos de impostos). Nos EUA, o mesmo kg de açúcar eu paguei na semana passada US$ 0,98. Um kg de açúcar representa 0,6% do salário mínimo brasileiro. Um kg de açúcar nos EUA representa 0,08% do salário mínimo americano.

Não precisa ser economista para perceber que, além de receber mais pela hora trabalhada, o dinheiro do americano rende (ou compra-se) muito mais. Isso sem falar no valor pago por inúmeros outros itens como eletrodomésticos, carros, vestuário, gasolina, etc.

Não é à toa que, em viagens aos EUA, os brasileiros enchem suas malas e o governo brasileiro tenta controlar a entrada desses itens no país. Se quiser ver um comparativo no preço dos carros leia o post específico que eu escrevi sobre carros aqui.

Por último é válido mencionar o valor das contas de água e energia elétrica. Veja o exemplo da família americana com que vivo atualmente. Aqui pagamos 15 cents o kwh (kilowatt/ hora) enquanto no Brasil o kwh pode chegar a 49 centávos de real.

A conta de luz na casa da minha família no Brasil, no mês passado foi de R$ 429,00 por 1004 kwatts enquanto aqui pagamos US$ 298,50 por 2023 kwatts. Tantos KW se devem ao fato de possuirmos ar condicionado e aquecimento, forno e fogão elétricos e aquecimento central de água. No Brasil este consumo ficaria em torno dos 900 reais.

O metro cúbico de água pagamos 60 centávos de dólar e 33 dólares de água/esgoto. No Brasil paga-se, em média,  2,55 reais por metro cúbico de água. Mais que 4 vezes o valor que paga-se nos EUA.

Usando 19m3 de água, pagamos 44,58 dólares enquanto que, no Brasil, estes mesmos 19m3 custariam 140,92 reais incluindo-se o valor da água e esgoto multiplicados por 2 para consumos maiores que 15m3 (estes valores podem mudar dependendo de onde se vive, mesmo aqui ou no Brasil).

De janeiro a maio de 2010 os brasileiros pagaram 603 bilhões em impostos…

Embora os americanos reclamem dos preços, dos salários e dos impostos, é invitável perceber que quase tudo custa muito mais barato que no Brasil e que pessoas com trabalhos simples (como carteiros, caixas de supermercado, etc)  podem ter casas e carros que somente a classe média alta do Brasil possui.

Esses e muitos outros motivos fazem dos EUA o país número um em número de imigrantes que aqui vêm em busca de uma vida melhor ou, pelo menos, um pouco mais justa.

Referências:

IBPT.com.br
Quanto custa o Brasil Para Você?
Agência Nacional de Energia Elétrica
R7 Noticias
Época.com
ASPE.hhs.gov
The American Magazine

Créditos Imagens:

Quanto custa o Brasil Para Você?
Impostômetro

Esse post foi escrito pelo paulista Renato Alves. Ele é estudante de Interior Design na faculdade IADT – International Academy of Design and Technology. Em seu blog descreve, com bom humor, tudo que observa a respeito de como as pessoas vivem nos EUA. Veja o link para o blog dele no início desse artigo.

 

Fique por dentro dos posts do blog!

Coloque seu email abaixo

 

Quero saber mais da vida nos EUA!

Gostou do Post? Compartilhe !

More about Lu

Brasileira casada com americano. Moro nos EUA há mais de uma década.

61 thoughts on “Comparação Do Custo De Vida No Brasil X EUA

  1. Marion

    Excelente o post! Parabens, Renato…e parabens, Lu por traze-lo para a gente…eu nao conhecia o blog!!

    Realmente a nossa tributacao e escandalosa…e nao vemos nada voltar em forma de saude e educacao, por exemplo…

  2. Fabricio

    USA it is great !

  3. Renato Alves

    Obrigado Marion
    Sim, o brasileiro sabe pouco porque o governo “esconde” o horror de impostos que pagamos por cada produto e serviço como você pode ver no vídeo. Se as pessoas soubessem que se paga quase 60% de imposto quando se compra um litro de “gasolina” não acha que o povo se revoltaria? Aqui nos EUA a gente vê o preço e o imposto que é o mesmo pra todos os produtos. É mais tranparente e justo.
    Abs!

  4. Lu

    Marion e Renato,

    Devo adicionar que os americanos sabem onde esses impostos são aplicados, ou seja, eles recebem eles de volta, algo que não acontece no Brasil. E o vídeo realmente mostra a realidade infeliz do povo brasileiro.

    Olha, acredito que depois que o povo tenha que se mobilizar para fazer uma reforma tributária, por que somente o povo se unindo tem poder para isso.

  5. Lu

    Rê,

    Muito obrigada pelo maravilhoso trabalho que você fez com esse post.

    Bjs,
    lu

  6. Lorna

    Meu contra-cheque (ou olerite) americano chegou e o desconto foi de 17%. A questão dos impostos não é tanto a parcela que vai para o governo, mas sim o que a gente recebe em troca. Tem país europeu que se paga 50% de imposto, mas o governo existe “de verdade” e não só aparece nas eleições. Mas também, para bancar tantos políticos caros e seus funcionários, tem que se cobrar caro mesmo (uma tristeza!). Eu moro no Alabama, um dos estados mais pobres, onde a taxa é a maior do país (9.75%) e até o governador já foi preso por corrupção. Essa parte de água e esgoto são caros por aqui devido a uma fralde que teve um tempo atrás. Enfim, estou numa região difícil dos EUA. Apesar disto, as ruas são lisinhas, tem policial em tudo que é canto da cidade (me sinto segura), tem escola pública enfim, ninguém gosta de pagar imposto e apesar de eu achar que muita coisa deve ser melhorada por aqui, vou dormir com a sensação que o valor dos impostos está sendo revertido em coisas boas.

  7. Renato Alves

    De nada Lú!
    Foi um prazer…afinal estou pra escrever sobre esse assunto há quase um ano e o seu empurrãozinho foi o que estava faltando.
    Bjs e sucesso!
    R.

  8. susana

    oie adoro o seu blog visito sempre…
    eu estou com uma duvida, eu estou completamente apaixonada por um americano (ele e amigo do meu irmao) foi amor a primeira vista!!!!! so que ele tem namorada (americana)
    eu queria um conselho como eu faco p conquista-lo
    todos dizem que eu sou muito bonita mas a namorada dele tambem e!!!!!!
    como eu posso fazer

  9. Lu

    Susana,

    É complicado viu. Mas o bom senso diz “não faça com os outros, o que você não gostaria que fizessem contigo”…

    Think about it 😉
    Lu

  10. dayane

    Adorei 😀 o post parabéns

  11. Anderson

    Tenho pra mim que não deve existir nenhum produto ou serviço que seja mais caro nos EUA do que no Brasil, pois a correta apuração do custo de alguma coisa é saber o quanto se tem que trabalhar para consegui-la. Com a comparação entre o valor dos salários e os preços dos produtos e serviços nos EUA, que eu fiz até hoje através da internet, a conclusão que cheguei é que o custo de vida no Brasil é, no mínimo, 3 vezes mais caro do que nos EUA. A ainda levamos de lambuja todo o caos de um pais que só pode ser adjetivado de uma maneira: O BRASIL É UM PAÍS SURREAL!

  12. Rick Simmons

    Ótimo post :
    Surpreendente, esclarecedor e…REVOLTANTE !
    É um ABSURDO a quantidade de dinheiro que o (des) governo brasileiro nos rouba…dinheiro que vemos ir parar nas mãos de “politicos” corruptos, mensalões e etc…
    Se ao menos esses impostos escorchantes garantissem educação, saúde e segurança de qualidade, eu não importaria em pagá-los.
    Nos EUA além de as pessoas ganharem muito mais, paga-se menos por quase tudo !!!

    Lu, obrigado por indicar o blog do Renato, assim como o seu, já está incluido nos ‘meus favoritos’

    see ya,

  13. Lu

    Dayane,

    Os méritos são para o Renato que escreveu esse super post.

  14. Rick Simmons

    Um absurdo como no Brasil somos ROUBADOS,
    Nos EUA além das pessoas ganharem mais, quase tudo é mais barato…Por exemplo:
    Aqui pag0 caríssimo por uma conexão de lenta enquanto meus amigos aí pagam muito menos por uma conexão muito mais veloz…

  15. Renato Alves

    Pessoal
    Após escrever o texto, acho em todo lugar outros textos falando do mesmo assunto. Esse aqui é muito bom:
    http://acessa.me/ew8b

  16. Vanderlei S De Carvalho

    Olá, mt bom seu blog, parabénz.

    Sou do sul do Brasil ( Santa Catarina) tenho 42 anos ,casado, 2 filhos. Sou técnico em eletrônica e em Informática, com enfase na eletrônica. Gostaria de saber se com minha profissão dupla eu teria como viver nos EUA, ou seja, trabalhar com manutenção de computadores ou televisores etc.
    A principio eu pegaria qualquer emprego, mas se fosse possivel no meu ramo seria melhor.
    Se eu fosse p os EUA seria só eu por um periodo de um ano como experiencia e adaptação, mas caso gostasse eu levaria a familia (4 pessoas). Aguardo respostas dos amigos que ae vivem. Obrigado .

  17. gustavo

    Concorde com você Lu, moro no Brasil (Paraná), e no mês passado gastei de luz R$ 144,27, de apenas 278 Kw (R$0,46 o Kw) acho um absurdo o valor do Kw, isso que não estamos no inverno, no inverno passado gastei R$ 350,00 de luz. o que o governo cobra de imposto é um absurdo, se este imposto que pagamos voltasse em forma de investimentos na educação, saúde, segurança, tudo bem, mas infelizmente só vai para o bolso dos políticos corruptos em Brasília.

  18. Italo

    realmente o tanto de impostos que pagamos no Brasil é um absurdo. Tenho uma dúvida, leio em sites que fisioterapia é uma área com muitas chances de emprego nos eua e gostaria de saber se isso é realmente verdade, pois faço faculdade de fisioterapia, obrigado.

  19. Lu

    Vanderlei,

    Obrigada por acompanhar o blog. Quanto à sua pergunta é o seguinte, a questão primordial não é o tipo de emprego que seria melhor para você aqui, mas sim que tipo de visto você conseguiria para poder trabalhar aqui.

    Para saber mais, faça o seguinte:
    * Vá ao site do Consulado Americano No Brasil;
    * Leia sobre vistos de trabalho, veja quais os requerimentos, como funciona o processo e qual seria o mais fácil para você adquirir;

    Quem sabe alguém tenha mais uma opinião para seu caso.

    Boa sorte e abçs,
    Lu

  20. Lu

    Gustavo,

    Primeiramente obrigada por participar. Pois é um absurdo mesmo. Lembro que quando morava no Brasil, as ruas estavam todas esburacadas, pagava uma taxa absurda e iluminação pública, mas as luzes das ruas não funcionavam e ninguém as trocava.

    Para essa situação mudar o povo deve começar a exigir a reforma tributária.

  21. Lu

    Italo,

    É o seguinte, você tem que pensar qual visto você conseguiria para vir trabalhar como fisioterapeuta. Você também deve estar ciente de que o sistema de reconhecimento de diplomas aqui varia de estado para estado. Por exemplo, se você quer vir para a Flórida, você deve acessar o Board de fisioterapia desse estado e lá você encontrará os requisitos e como fazer para validar seu diploma e se será possível fazê-lo.

    Empregos na área de saúde sempre estão em demanda, o problema é a pessoa preencher os requisitos necessários, tais quais, ter um visto que dê autorização de trabalho (não são todos vistos que dão), ser certificado aqui, ter registro na Board de fisioterapeutas daqui e falar inglês e espanhol fluente (para trabalhar na área de saúde aqui é cada vez mais essencial falar os dois). Muita gente qualificada, não consegue empregos nessas áreas e em outras por não falar espanhol.

    Boa sorte,
    Lu

  22. Sheila

    Eu não tenho palavras pra expressar minha indignação…Amo o Brasil, mas vejo tanta desigualdade, desonestidade que tenho vontade de ir embora o mais rápido possível. Eu sei que nos E.U.A não é tudo perfeito, assim como alguns países na Europa, mas certamente são lugares que oferecem melhores oportunidades de desenvolvimento. Parabens Renato e Lu pelos posts.

  23. Lu

    Não há de quê Sheila 😉 E você está certa, não há lugar perfeito no mundo e espero que sinceramente o povo passe a exigir a Reforma e quaisquer outros direitos de cidadãos que eles possuem.

    Abçs,

  24. Italo

    Obrigado pela resposta Lu, ainda tenho 18 e estou me preparando para quando eu tiver meus 25 anos em diante tentar trabalhar com fisioterapia em Chicago, se você tiver alguma informação sobre fisioterapia nesse estado eu ficaraia agradecido em saber.

  25. Roxanne

    Eu estou impressionada.. Impressionada mesmo com a dedicação de vcs para com esse blog. Eu ameei!
    Fim do ano estou indo viver nos EUA e tudoo, mas tudo mesmo está sendo extremamente útil para mim. Vou passar por aki direto… Posts interessantes, tudo esclarecido… Parabéns!! De Coraçao!

  26. Lu

    Obrigada Roxanne,

    Leitores como você nos incentivam a melhorar sempre.

    abçs
    Lu

  27. Cesar

    Ola Renato, Excelente post, parabens!
    Estes comparativos entre paises é importante, mas nao ajuda muito se nos brasileiros continuarmos na passividade!
    Gostaria muito que voce tambem descrevesse sobre o imposto nas contas telefônicas: foi-se o tempo que se dizia: “tem gente que pra falar nao paga imposto!” rsrssr, acho que o correto hoej seria: “tem gente que fala tanto que nem sabe quanto de imposto paga por isso – ao usar um telefone!”
    abraço, sucesso e prosperidade!

  28. Rafael

    Quanto custa um aluguel de um apto com 2 quatros e 1 uma suíte no centro de NY e das principais capitais americanas? 3 mil doláres em média, enquanto o meu custa R$400,00 aqui no Brasil…Uma casa de classe-média tem custo baixo por aí? Pois custa de 300 a 400 mil doláres, enquanto aqui no Brasil R$140 mil….Quanto custa um médico particular nos EUA? parece que não é barato segundo o cineasta Michel Moore.E pelos serviços? Ora, se uma pessoa cobra $7 dólar a hora no mínimo , qto vcs acham que eles cobram a hora de trabalho para vc? $3,00 como é aqui no Brasil?Por essas e por outras é que os brasileiros estão retornando em massa dos EUA…

  29. Marcos

    Renato parabêns pelo blog!!
    Hoje foi meu primeiro acesso e estou muito empolgado com as informações que você nos passa, sempre me imaginei vivendo nos EUA mas queria ter relatos da experiencia de outras pessoas que conhece bem o que é morar ai.
    O Brasil é tudo de bom só na natureza porque no social é um lixo
    A saúde, escola, transporte público, segurança pública, infra estrutura, etc… tá tudo abandonado. O impostômetro já marca a arrecadação de 1,450 trilhões de reais em impostos arrecadados até esta data 24/09/11 mas é verba para sustentar a patifaria dos corruptos de Brasilia. Um carro popular “pelado” custa mais que um corolla 2010 ai nos EUA.
    Aqui o povão e tratado a pão e circo! A globo faz a parte dela e soca novela e futebol no povão que já esta anestesiado e não é capaz de fazer nada para mudar a situação, e já que uma andorinha sozinha não faz verão, o jeito e imigrar para terras melhores e com mais oportunidades.
    Agora virei fã deste blog e vou divulga-lo pra rapaziada do trabalho.

  30. Daniel

    Caixas de supermercado, carteiros, garçons, atendentes de call center, mecânicos de automóveis, assistentes de enfermagem, e etc, não ganham mais de $25 à $30k por ano, e com isso nunca conseguirão empréstimo para uma casa além de $110k.

    Se vocês querem uma prova: http://cgi.money.cnn.com/tools/houseafford/houseafford.html

    Eu moro nos EUA há mais de 10 anos, e esse é o tipo de casa que eles podem comprar:

    Nas cidades, as pessoas que têm essa renda alugam apartamentos. Além disso, até a classe média baixa não consegue pagar TV à cabo e ter Comedy Central. No máximo eles têm Fox News. Vale lembrar que comida saudável é mais barata no Brasil do que nos EUA, e que é mais ou menos por isso que os pobres são gordos. Falando em saúde, só para ver a cara do médico, sem exames, custa uns $25 mesmo que você tenha seguro.

  31. Rossana

    Daniel, fiquei curiosa agora, podia me falar em que estado vc vive? sabe por que? porque vivo aqui nos EUA a 20 anos , trabalho com linpeza de casas e tenho uma linda casa e carro novo na garagem, aqui so nao consegue morar bem atualmente quem e ilegal e quem tem medo de trabalho.

  32. Giulia

    Lu, Eu adoro as cidades Los angeles e Las vegas. Queria saber qual você me recomenda com relação á qualidade de vida,viver com a família, segurança, shoppings, vida noturna e entretenimento? Qual é a melhor? Estou anciosa pela resposta.

    Beijos

  33. Lu

    Giulia,

    Obrigada pelo comentário. Compare essas duas cidades nos websites descritos no post Onde Morar Nos EUA?

  34. Gabrianne

    Agradeço muito pela matéria! Acabei de conhecer seu blog e já li várias matérias antes de ter coragem de comentar. Estou pensando em ir morar nos EUA com meu marido, sou fluente em inglês e pensamos em passar 2 ou 3 anos, pretendemos juntar uma boa grana para então voltar pro Brasil e comprar uma casa. Mas pelo que estou vendo no blog, é provável que fiquemos por lá mesmo rsrs. Tenho um amigo morando lá por conta própria, ele me fala que realmente trabalhos mais “mal remunerados” como ajudante de pedreiro e garçom rendem uma boa grana, e pelo que vi no seu texto tem muito mais oportunidades. Eu gostaria de tirar mais dúvidas, mas seria meio chato fazer isso pelos comentários, certo? Por enquanto eu fiquei bastante na dúvida em relação a qual cidade escolher, pois o site Find Your Spot me deu opções até demais rsrs procuro um lugar que não seja muito quente (pode nevar eventualmente até), que tenha um bom transporte público, mas que não seja isolado da cidade grande, pois somos acostumados com capitais como São Paulo.
    Agradeço qualquer opnião!

  35. Claudia Guimares

    Morei 7 anos nos Estados Unidos entre Massachussets e California, e o que pesou foram os precos de aluguel, US$ 900.00 por um apt de 1 quarto, depois com o dinheiro de uma casa que vendi no Brasil comprei um apt de 2 quartos, mas o IPTU era de US$ 6,500,00 ao ano, fora a prestacao, condominio, e todas as taxas que existem. Precisei de dentista, carissimo, o dobro do preco do Brasil, terminei meu tratamento no Brasil. Meu filho quebrou um dedinho, paguei US$ 6,250.00 pela emergencia e gesso, nunca consegui esse tal de medicare, pois tinha um imovel, nao me dava direito. A escola era de otima infraestrutura, porem o ensino americano eh muito fraco, eles saem da escola sem nocao nenhuma de geografia, nunca tiveram aula de fisica,meu filho quando chegou era o genio da matematica, e estudou em escola publica em Florianopolis, tem muita aparencia, mas soh. O atendimento medico eh repugnante, frio e de uma incompetencia incomparavel. Tem muita tecnologia, mas nao tem experiencia e conhecimento, talvez pelo fato de ser o pais dos processos. Alias a mafia das cortes e dos hospitais eh uma vergonha, o que rola de dinheiro, impressionante. Minha amiga foi diagnosticada com cancer, o medico disse isso a ela na maior frieza, ela retornou ao Brasil para se tratar no Hospital do Cancer do Rio de Janeiro, mas quando fez os exames, nao tinha cancer nenhum, esta’ melhor do que nunca.
    Os precos dos produtos na America sao baratos sim, grifes famosas como Nike e etc… mas porque sao fabricados a sua maioria na China e outros paises, explorando a mao de obra miseravel dessa gente, nao tras emprego ao proprio pais, apenas visam lucro, ganham uma fortuna, e os deslumbrados acham uma maravilha. Se voce comprar um aspirador de po’ made in China paga US$ 50.00, se comprar um Electrolux americano paga US$ 1,200.00. Voce compra um carro hoje, amanha ele vale menos da metade do preco, pior investimento, somente por necessidade, alias as cidades que morei nao tinham transporte publico, dependia de carro para tudo, por isso que colocam a gasolina barata, para nao terem que investir em transporte. As cidades que tem subway, trens ou onibus, voce nao consegue morar, pois os alugueis, imoveis, impostos dos imoveis sao altissimos. Outra coisa horrivel, sao as frutas, caras e sem sabor nenhum, verduras e legumes carissimos, so’ quando tem promocao o preco fica viavel, mas as porcarias sao baratesimas, refrigerantes , pizzas,sanduiches, dao quase de graca, nao eh a toa que estao obesos, sao preguicosos, nao gostam de andar, tudo eh feito de carro. Na empresa que trabalhava, quando tinha bonus, 40% ia pro bolso do governo, fora os descontos para o SS, quando te mandam embora nao te dao aviso previo, nao pagam ferias e nem decimo terceiro salario, apenas as horas trabalhadas, a nao ser que seja um otima empresa, mas voce tem que avisar quando for sair. Alias ferias sao 2 semanas no maximo, e quem trabalha por hora nao tira ferias, senao nao recebe nada. Diante disso tudo, voltei para Florianopolis ano passado, trabalho na TAM, pago meu IPTU muitissimo menor, tenho transporte, carro e sei que se vender amanha perderei bem menos,ruas asfaltadas,praias maravilhosas, clima muito melhor, tudo que tenho direito, bom salario, 30 dias de ferias, decimo terceiro, beneficios diversos, e o melhor, sou muito mais feliz, aqui em Floripa temos retorno do que pagamos.

  36. Jorge

    Na verdade a maioria dos brasileiros que vivem aqui nos EUA sao pessoas que nao tinham bons empregos, boa formacao educacional, e resolveram viver melhor em um pais onde a mao de obra e’ melhor paga. No caso a maioria das mulheres vao para a faxina e os homens para as obras. A vida da maioria e’ muito sacrificante, trabalha-se muito e o custo de vida nao e’ tao barato, pelo menos para morar e comer bem sai caro, agora se voce comer hot dog ou pizza todo dia com refrigerante e’ muito barato.
    A faxina tem aquela que e’ a dona , ja sabe falar ingles, que tem os clientes e paga uma diaria para as ajudantes mais ou menos US$ 80.00 por dia, fazendo faxina em pelo menos 4 ou 5 casas por dia,os homens ganham em media US$ 12.00 a hora ou no caso especifico de colocacao de piso que e’ o meu negocio US$ 100.00 a diaria ou mais dependendo do servico. Agora em realacao a dentista, medicos, ou planos de saude sao coisas que pesam muito no bolso. E’ muito dificil uma mulher que vive da faxina sem outra pessoa para dividir as despesas ter carro novo ou comprar casa, geralmente usa um carro velho e mora em conjuntos habitacionais, pagando uma media de US$ 900.00 a US$ 1,300.00 de aluguel,ou alugam quarto se nao tiverem familia pagando em torno de US$ 500.00 ao mes.
    Meu conselho, se voce tem um emprego razoavel no seu pais, melhor ficar nele, so’ vale a pena para as pessoas que tem curso superior, trabalhar legalizado vindo atraves de alguma empresa e falar muito bem o ingles, senao nao adianta nada.
    Existe muita ilusao quando se esta no Brasil e muita lorota das pessoas que estao aqui tambem .Lembrar tambem que ilegal voce nao consegue tirar documentos como antigamente, nao pode voltar ao Brasil para ver a familia e se voltar nao entra mais aqui por pelo menos 10 anos. Dependendo do lugar que ficar, nao esquecer do clima horrivel na maior parte do pais, sofrer com neve para quem trabalha do lado de fora e normalmente fica parado sem receber nada nessas epocas, ou do calor excessivo no periodo de verao. Para conseguir juntar dinheiro a maioria divide a casa com pelo menos mais 4 ou 5 pessoas, geralmente conhecidos ou nao. Se voce fical legal e comprar um imovel, nao esquecer de que o imposto do mesmo e’ muito caro, aqui em New Jersey eu pago no meu apt em torno de US$ 6,000.00 ao ano, fora os seguros e taxas de esgoto, condominio e etc… espero ter mostrado o lado mais realista e menos fantasioso da imigracao. Nao esquecer que atualmente o pais esta’ em uma crise muito seria, os trabalhos estao escassos e a chance de bons ganhos estao dificeis. Pense muito, mas muito mesmo antes de tomar essa decisao.

  37. Juca

    Um ponto que gostaria de tocar é a enganação que há no Brasil em torno do 13º salário. Já vi reportagens afirmando que o governo põe o 13º como uma benece de fim de ano mas que, na verdade, é salário devido. Toda a confusão ocorre porque na maioria dos países sérios os salários são pagos semanalmente e ao final do ano há uma diferença entre o que foi pago, como se o funcionário que foi pago semanalmente tivesse trabalhado um mês a mais que o que foi pago mensalmente. Isso porque os meses não tem um tamanho padrão (30, 31, 28 ou 29 dias). Ou seja, o governo faz um caixa com sobras que ele devia ter pago ao longo do ano, esse caixa gera dividendos mas no final lhe pagam apenas o valor nominal, o lucro é do governo. Fazem uma poupança com seu dinheiro todo ano.

  38. DR

    E sem falar que nos EUA, o investimento em educação e saúde é muito maior e com muito mais qualidade.
    Não vejo a hora de sair desse país de políticos corruptos. Que roubam nosso dinheiro pra comprar Iates.!

    Ótimo post, parabéns ao blog.

  39. Daniella

    Maravilha de post, aproveitando a oportunidade gostaria de saber se um salário 120 mil anual e razoável pra Eu, meu Marido e dois filhos morarmos ai, já que Ele trabalha um uma multe nacional americana, e sempre tem oportunidades aparecendo!
    Sei que o post é antigo, mas estou na esperca de receber a resposta…. Parabéns esse blog é tudo de bom!!!!!

  40. Lu

    Olá Daniella,

    Obrigada pelo comentário. Se é 120mil dólares, até que dá para viver razoavelmente bem. Mas não sei qual estilo de vida vocês querem levar aqui e a região ond evocês querem morar, o custo de vida varia muito dentro do país.

    abçs

  41. Anderson

    Não podemos esquecer que aluguel ou casa póropria no EUA é caro d++++++++++++++++++

  42. Tatiane Garnero

    Eu estou pensando em me aposentar, comprar um apezinho na Florida e viver uns tempos pelos EUA.
    No entanto, um amigo meu disse que o imposto para quem simplesmente VIVE ali fica em 50% – mesmo com visto e permanecendo como TURISTA!!!

    Verdade ou mentira??

    Ele disse ainda que os americanos contam a media dos ultimos 3 anos, somando todos dias e, dependendo, aplicando impostos sobre a RENDA (TIPO IRPF) mesmo que continnue residindo no Brasil, mas passando 4 a 6 meses por ano nos EUA….

    Se isso for verdade, desanima bastante…. e adooooro os EUA!!!

    Se puder informar-me, serei muito grata!!

    Tati

  43. Luiz Augusto

    Renato, foi por acaso que entrei no seu blog e fiquei impressionado com a facilidade de leitura e compreenssão. E seus comentários e dicas aos internautas são diretos e precisos. Parabéns.
    Aproveito e pergunto.
    Estou no planejamento de mudança para Orlando,Fl(tenho ido quase todo ano nas férias de meu filho). Um futuro aposentado com renda media de R$ 10.000,00 se estabilizaria bem em Orlando com esta renda?
    grande abraço.

  44. Lu

    Olá Luiz,

    Não sei se o Renato tem visto esse post ultimamente (faz tempo que ele escreveu esse post para a gente). Ele não recebe mensagens diretas através desse post, então você tem que contatá-lo através do blog dele. Você pode ver um link para o blog dele na apresentação no início do post.

    Sucesso!

  45. Naiff Oliveira

    – Oi’ Cara tenho 14 anos e já pesquiso tudo sobre os EUA, não vejo a hora de completa meus 18 anos e poder viajar para o Estado Unido, alem de ser um lugar incrível o custo de vida é muito mais barato e melhor do que no Brasil. Acho que vou ter dificuldade no começo até me acostumar mais nada que não se resolva ^^’ Ótimo post cara parabéns’

  46. jose luiz

    Uma pessoa que ganha 2.700,00 dolares nos eua se equivaleria a que classe social no brasil?

  47. Lu

    Jose,

    Isso nao so depende de quanto o cara ganha mas de outros fatoes tambem, como por exemplo casa propria, carro proprio e etc…

  48. Brasileiro

    Ok. Impostos são baixos. Mas na Escandinávia tem a carga tributária maior do planeta e é onde se encontra os países mais felizes do mundo.. Me tira outra dúvida, se os EUA é este paraíso, pq tem a maior população carcerária do mundo, é apenas a quantidade de habitantes.. Abraços aos amigos vira-latas!

  49. Edson

    Gostei do seu blog.
    Bem informativo.

    Mas estes números não batem de jeito algum e nem me refiro ao preço do açúcar à época , pois poderia ter acontecido algo naquela safra, pois o produto é altamente especulativo pela iniciativa privada.

    Mas a tributação do Brasil não é 40% e nem os EUA 25%;
    O Brasil facheou agora 2013 com 35,85% do PIB e os EUA com 28%;
    No Brasil a saúde é verdadeiramente pública e nos EUA não é e o sistema de educação pública é também muito maior.

    O problema do Brasil é a tributação no consumo e feito em cascata. Curiosamente existe um imposto que poucos pagam. é justamente o Imposto de Renda.
    São deformações que somente uma reforma tributária poderá melhorar a situação.
    Existem nações com tributação baixíssima e basta pesquisar, mas ninguém vai querer morar neles: Afeganistão, Líbia, etc. A tributação do nosso vizinho Paraguai é de 13% do PIB.
    Já nas nações nórdicas a tributação é de mais de 40%.
    O Canadá que tem tem tributação de 33% do PIB tem estrutura melhor que nos EUA na saúde e educação, mas eles levam grande vantagem em cima do Brasil e dos EUA porque todo PIB do pais é distribuído numa população bem pequena – 1/6 a da população do Brasil.

    Tenho 20 anos de experiência na área financeira e trabalhei 8 anos direto com tributação e nunca ouvi falar em IBPT.

    Desculpe os erros, mas meu teclado está com defeito.

  50. Victor

    Parabens pela publicação, cada vez mais a vergonha de viver aqui e a vontade de fazer minha vida lá fora só aumenta, juro que não duro mais aqui por mais de 2 anos!

  51. Lu

    Obrigada Victor. Corra atrás de seus sonhos.

  52. Cintia Pineda Marcos

    Estamos pensando em viver por alguns meses na Flórida para pesquisa profissional e estudo acadêmico. No entanto, estamos saindo do Brasil com alguma renda. Qual o valor médio que uma família (3 pessoas) gastariam, com casa própria?
    Obrigada e no aguardo de um breve retorno,
    Cintia Pineda

  53. Lu

    Recomendo esse post do blog e seus links para voce, Cintia:

    http://passaportebrasilusa.com/2014/03/compare-estados-americanos

    Sucesso!

  54. ANA PAULA AUGUSTO QUEIROZ SILVA NEVES

    Parabéns.
    Suas informações foram muito úteis, e sua escrita muito boa.
    Fiquei surpresa quando li a sua formação acadêmica.
    Boa Sorte

  55. Henrique

    Parabéns pelo esclarecimento, perfeito, tudo isso indica o quanto deve ser viável morar aí, estou me preparando para ir logo logo, se puder me ajudar de alguma forma (dicas), vou precisar de ajuda, parabéns, Abraço

  56. Lu

    Olá Henrique,

    Se quiser conversar comigo pode me contatar aqui: http://passaportebrasilusa.com/participe/ Se quiser conversar com o Renato, visite o blog dele.

  57. Bruno

    Muito boa sua iniciativa. Para quem está em busca de informações e comparações, o Blog é uma senhora luz. Parabéns! Mas senti falta nessa sua comparação de uma equivalência das coisas na mesma moeda. Não é uma crítica, é uma ideia de, quem sabe, inserir um novo enfoque. Explico: quando você compara um determinado custo (energia etc.) apresenta ele em Reais no Brasil e em Dólar nos EUA. Com a variação cambial algumas despesas se equivalem, como a própria conta de energia trazida. Com a cotação atual, numa ordem de grandeza de três para um, o KW americano foi de 0,44 centavos de Real e o brasileiro de 0,42! Eu não sou economista, por isso vou apresentar a conta que fiz: peguei o valor em Dólar e multipliquei por três (câmbio) e dividi pela quantidade de Kw para chegar à unidade. Fiz o mesmo com o valor em Reais. Foi assim que cheguei ao valor do Kw americano em Reais. Isso, QUERO DEIXAR BEM CLARO, nem de longe macula as informações que você traz aqui, elas são sem nenhuma dúvida excelentes e uma fonte fantástica de dados. Mas eu senti falta desse ponto de vista, de quanto seria necessário para se viver nos EUA para quem tem sua renda em moeda brasileira, como por exemplo os aposentados que desejam experimentar outras bandas nessa etapa de suas vidas, mas têm sua renda atrelada ao Brasil. Mas, volto a lhe dar os parabéns pelo movimento no sentido de ajudar a sanar as dúvidas de muitos (garanto que são muitos).

  58. Ercilia Bragança.

    Boa noite,,estava mesmo precisando saber, como seria a vida lá fora em outro País, pois aqui no Brasil ta dificil nao temos valor,,morremos de trabalhar p ganhar uma miséria, fora impostos carissimos,,,,salarios baixos aluguel alto ,,comida cara, roupas nem pensar por que o dinheiro nem da p comprar, lazer , ?? só se for nas praias contaminadas ou com correntezas,,,na praia vendem-, se coisas caras, ou compra ou fica com fome com sede,,enfim, País Rico com Analfabetismo alto e pobreza,,esse é o Brasil. ruas sujas, quando vem alguma altoridade de fora o governo manda tirar os mendingos das ruas e crianças jovens das rua,,,,,p ninguem ver..estou indgnada com o País que vivo sei se eu for nao será fácil, mas nao tenho medo de trabalhar em serviço digno.policiamento onde tem ?? saimos p trabalhar só Deus sabe se voltamos com vida, assaltos ate dentro do onibus. e ruas sujas,, transito ninguem respeita,,,,é difícil..aqui !!!! obrigada Renato por permitir deixar meu relato aqui…..

  59. Ana Lucia

    Renato amei seu blog, parabéns pela comparação, infelizmente só agora que vi. É um absurdo mesmo o que este governo faz conosco, mas gostaria de saber o que nós enquanto pobres brasileiros escravos de tanto imposto sem retorno, podemos fazer na pratica para mudar essa situação?
    Pois gostaria realmente de ter orgulho de pagar imposto.

  60. Rafa Almeida

    Bom dia, Lu.

    Primeiramente, parabéns pelo blog.
    Segundo, gostaria de que você me tirasse uma dúvida: aqui no Brasil, quando se trata se compras, crediário e parcelamento são palavras de ordem, coisa que não acontece no exterior, mas gostaria como funcionam as aquisições de bens maiores como imóveis ou veículos, pois imagino que nem tudo mundo tenha dinheiro a vista para negociar.
    Abraço.

  61. Lu

    Olá Rafa. Desculpe a demora, seu comentário tinha parado na caixa de spam, não sei por que e tive tirar ele de lá antes de mais nada – nao checo meu spam todos os dias, sorry.

    Em resumo as compras de bens parcelados e/ou maiories aqui são dependentes do crédito da pessoa, o chamado credit score (se quiser sabe mais sobre credit scores nos EUA, dê uma pesquisada no blog, escrevi mais de um artigo sobre o assunto) quanto mais alto o número do credit score, mais vantagens a pessoa tem a fazer a aquisição desses tipos de bens, menos juros, parcelas menores e etc. Quanto menor, ou seja pior, for o credit score mo oposto ocorre. Em certos casos, especialmente de compras de bens mais caros, a pessoa pode ter dificuldades em conseguir um empréstimo para adquirir esses bens caso ela não tenha um credit score bom e/ou não tenha a renda suficiente. E se ela não tem o dinheiro a vista para desembolsar, ela precisa de um empréstimo e de renda suficiente primeiro.

Faça parte da conversa: