Para Estudantes

Como Se Tornar Engenheiro Nos EUA?

Engenharia é uma das áreas que mais possui ocupações entre aquelas consideradasboas escolhas profissionais, seja tanto em relação à salários quanto a oportunidades de vagas e satisfação pessoal. Mas o que é preciso para se tornar um engenheiro nos EUA? Descubra no gráfico abaixo (mais informações depois do gráfico):

como se tornar engenheiro nos EUA

 

Geralmente, o bacharelado em engenharia dura de quatro a cinco anos ou 120/128 em credits (como os americanos preferem falar).

Os alunos desses cursos tendem a estudar quatro ou cinco matérias (courses) durante cada ano letivo (o qual comeca em setembro e termina em junho ou julho). Além dos cursos tradicionais de engenharia, há aqueles com carga extras onde o aluno sai graduado com dois diplomas.

Entre algumas das matérias estudadas e créditos necessários para cursar o bacharelado estão: matemática (álgebra , geometria, trigonometria, cálculo integral e diferencial) física, química, línguas e comunicação entre outras.

Caso o aluno não possua todos esses créditos, é possivel conseguí-los em community colleges, logo depois de passar nos testes requeridos para estudantes internacionais.

Alunos que se formam em engenharia tendem a cursar mestrado (mais dois anos de estudo), embora aqueles que queiram trabalhar em certas ramificações, tal qual engenharia elétrica, devem estudar para obter doutorado (até seis anos adicionais de estudo) já que esse é o requerimento mínimo para trabalhar naquele ramo.

Depois do término do curso de graduação (que varia dependendo do tipo de engenharia e que deve ser reconhecido pela comissão de engenharia e tecnologia) é preciso passar em um exame para obter licença para praticar a profissão.

As leis que regulam esse teste variam de estado para estado americano, portanto o aluno deve saber em qual estado pretende trabalhar.

Durante um período de quatro anos após esse teste preliminar, o engenheiro recém-formado obtém experiência sob supervisão de outro engenheiro mais experiente e deve passar por outro teste para finalmente poder trabalhar por conta própria e sem supervisão. Esse teste é chamado de PE ou Principles and Practice of Engineering.

Referencias: IEEE.org

36 comentários sobre “Como Se Tornar Engenheiro Nos EUA?

  1. Olá,
    Estou indo aos EUA em setembro do ano que vem para cursar engenharia eletrônica. Já fiz meu exame do TOEFL, traduzi minhas notas escolares para o sistema americano e está tudo encaminhado.
    A minha dúvida é: após me formar, terei chances de continuar vivendo nos EUA? Será que é muito difícil conseguir fazer uma pós graduação(mestrado,etc..) e eventualmente conseguir um emprego?

  2. Joao Carlos,

    A parte mais dificil e pagar os cursos,os quais sao caros. Se voce tem dinheiro tudo certo. Quando a arrumar trabalho e permanecer aqui, tudo e possivel e depende de voce criar contatos com profissionais na area, elaborar um bom curriculo, e manter sempre as melhores notas possiveis,ja que empresas na area de engenharia buscam os melhores alunos de universidades para trabalhar com eles.

    Boa sorte!

  3. Quanto ao comentário acima, você acredita que obtendo um diploma americano em engenharia melhoraria Muito as chances de conseguir permanecer e obter um emprego? Estou pensando em fazer graduação nos EUA, já tenho o dinheiro necessário e estou só pesquisando as universidades.

    Espero sua resposta, obrigado.

  4. Diego,

    Sim, tudo é possível e vai depender de seu esforço (como dito no comentário que deixei acima).

    Boa sorte!

  5. Lu, gostei do post em, mais uma vez superando.
    Bem, sempre quis fazer Engenharia Química, mas eu gostaria de saber qual é o estado que dão mais vagas à engenheiros químicos bacharelados. Outra dúvida: E MEDICINA, é uma boa profissão a escolher de quem quer morar nos EUA?

  6. Sameky,

    Com esses diplomas é possível conseguir empregos em todas partes do país, já que essas duas profissões estão em demanda. Ambas são boas escolhas.

  7. Muito cuidaddo na hora de voltar

    Eu e minha esposa viemos para os EUA no final da decada de 80 em busca de nova oportunidades de trabalho e melhor qualidade de vida. Felizmente conseguimos tudo isso. Porem 20 anos se passaram e resolvemos a voltar para o nosso Brasil antes da copa de 2014.
    Eu me formei em Engenharia em tecnologia eletronica em 1993(Eletronic Engineering Technology). Sai do Brasil formado como Tecnico em eletronica(CEFET-MG) e com 3 anos de experiencia na area. Logo apos a minha formatura nos EUA recebi uma proposta para trabalhar como Engenheiro de Campo para uma empresa da alemanha. Mas eu esperei um pouco mais, pois nesse trabalho tinha que viajar bastante. Aceitei uma proposta de uma multinacional na area de telecomunicacoes, no ano seguinte para trabalhar em Chicago como Analista de produto. Eu tenho um carinho especial com o diploma de Engenharia em eletronica porque gracas a esse diploma eu recebi o meu green card e ao mesmo tempo um reconhecimento do Senado Americano como estudante do ano em minha escola. Esta citation do senado Americano tambem guardo com muito carinho.
    Adorei a minha carreira e consegui fazer meu pe de meia com alguns anos de esforco, ja ha quase 20 anos trabalho para a mesma multinacional. Veja que nao eh facil se manter em uma empresa de tecnologia dentro dos EUA por tanto tempo. Quantos americanos ja se foram nos famosos layoff.
    Em 2010 obtive um segundo titulo em Adimistracao Tecnica (Technical Management). Eu aproveitei que a compania custiava meus estudos em cursos de graduacao e nao a nivel de mestrado e adquiri bastante conhecimentos na area de adiministracao e redacao tecnica.
    Logo apos minha formatura recebi uma proposta para trabalhar na filial da minha empresa em Sao Paulo. Porem, eu nao poderia exercer um cargo equivalente ao meu aqui, pois o Gerente pediu o CREA. O gerente me sugeriu revalidar meus diplomas. Assim o fiz. Em uma das viagens ao Brasil em 2011 eu dei entrada com a documentacao na UNIFEI de itajuba. Tambem, na mesma epoca conversei com o coordenador de curso da UFOP de Ouro Preto. O coordenador me aconselhou a nao entrar com a documentacao porque achava que a comissao que julga os diplomas estrangeiros iria negar a revalidacao. O Brasil nao tem curso superiores especificos em eletronica, que sejam registrados pelo MEC. Tambem, o curso mais proximo de adiministracao tecnica seria Engenharia de Producao.
    Tentei revalidar meu diploma de Engenheiro Americano na UNIFEI para Engenharia Eletrica e me foi negado. Nada fora do comum. As estatisticas nao sao das melhores. De cada 100 diplomas que a USP avalia para revalidacao 70 sao negados. Tenho aqui comigo todos os documentos originais que menciono nesse texto para comprovar o texto do indeferimento. Pela legislacao do Brasil, eu teria o direito de pelo menos ser testado ou fazer cursos complementares para obter o titulo no Brasil.
    Tambem fiz a inscricao em varias entidades privadas do Brasil afim de obter um Segundo titulo. As escolas superiores no Brasil tem uma opcao de segunda graduacao. Nesta inscricao, o aluno portador de titulo pode requerer uma avaliacao de classes para nao se repetir o que ja teve no curriculo anterior. As escolas nas quais eu fiz minha inscricao nao aceitaram meu diploma Americano e tambem nao permitiam que eu cursasse mestrado na instituicao. Bastante estranho, pois o principio de riprocidade nao esta sendo cumprido. Qualquer portador de titulo no Brasil tem as portas abertas em qualquer Universidade Americana seja a nivel de graduacao ou a nivel de mestrado. A unica coisa que se pede por aqui eh uma traducao dos cursos, e o mesmo tradutor indica na traducao uma equivalencia de titulo no diploma. E obiviamente a instituicao pode pedir um estudo complementar de materias que sao exclusivamente relacionadas ao mercado dos EUA. No caso de medicina, sao aplicados testes e aulas complementares.
    A grande vilan de riprocidade eh a propia lei.
    Nao faz sentido que um professional ja praticando sua profissao a bastante tempo seja penalizado por uma lei tao banal.
    No caso de minha esposa eh ainda mais gritante.
    Ela se formou no Segundo grau aqui e tambem eh brasileira. Antes de minha vinda para Chicago , minha esposa ingressou em um curso superior de enfermagem em Boston. Nos nos separamos por 3 meses porque ela nao poderia abandonar os estudos no meio do caminho, e me acompanhar da noite para o dia. Assim ela terminou um semestre em Boston e veio para Chicago.
    Em 2000, ela se formou como enfermeira e se sentiu muito orgulhosa por conseguir isso, pois, foi a primeira na geracao de sua familia a ter um diploma universitario. Ela consegiu passar nos testes da associacao de enfermagem Americana na primeira tentativa e hoje eh Enfermeira chefe em um hospital de Chicago. Depois de mais de 10 anos na profissao, ela recentemente obteve um mestrado em ensino de enfermagem. Em 2011, minha esposa deu entrada para revalidacao de diploma de graduacao estrangeiro na USP. Praticamente ao mesmo tempo, ela foi chamada para ser professora de enfermagem em duas faculdades publicas em Chicago.
    Como nao poderia deixar de ser em janeiro de 2012 veio o balde de agua fria . A USP negou revalidar o diploma de Graduacao de minha esposa. No texto anexo da USP podemos perceber onde alegam que minha esposa mudou de escolas. Aqui eh muito comum vc mudar de municipio e ter que trocar de escola para manter os precos dos estudos. Chegaram a dizer tambem que o o curriculo nao tem essa classe ou aquela. Eu acho bastante dificil uma escola nos EUA ter exatamente o mesmo curriculo que uma escola no Brasil. A comecar pela carga horaria. A maioria dos Bacharels aqui tem uma media de 2100 horas sem estagio. Enquanto no Brasil sao mais de 3100 horas sem estagio. De cara 30% do curso nao existe.
    Em 2006 minha Irma veio para os Estados Unidos. Ela foi formada em odontologia pela UNIUBE e trabalhou varios anos para o governo brasileiro no Amazonas cuidando da saude dos nossos indios na cidade de Leticia no extremo oeste do Amazonas. A minha irma tem um sonho de cursar mestrado em uma instituicao nos EUA. Mas percebeu que o ensino universitario aqui eh carissimo. Nao deixando o sonho para tras, depois que ela se casou com um cidadao Americano, ela optou em fazer faculdade de enfermagem e trabalhar como enfermeira para custear o mestrado de odontologia.
    Nao deixando de mencionar, hoje a minha irma eh aluna na faculdade em que minha esposa leciona enfermagem. Um pequeno exemplo, para mostrar que as duas brasileiras sao de se orgulhar. Tambem podemos perceber que ninguem eh barrado de continuar seus estudos nos Estados Unidos. Ela tambem poderia ser dentista se quiser complementar estudos, e pagar a complementacao, que seria bem mais cara do que o curso de enfermagem.
    Recentemente, a presidente Dilma lancou um programa que se chama tecnologia sem fronteiras. Este programa fomenta a exportacao de estudantes brasileiros para outros paises, inclusive os EUA. Sao mais de 70000 bolsas em 4 anos. Eu acho uma excelentissima idea. Contudo, baseado em nossa legislacao atual esse programa eh illegal. O que eh legal para 7000 deveria ser legal para todos.
    No programa, o estudante pode fazer parte dos estudos aqui e parte dos estudos no Brasil. Com isso as classes que foram feitas em escolas no EUA seriam validas automaticamente no Brasil. Neste caso estariam indo contra a legislacao. Como ja coloquei aqui, as escolas nao revalidam parte de um curriculo, mas sim o curriculo inteiro. E na maioria das vezes nao tem meio termo. Eh sim ou nao.
    A arbritariedade em decisoes como essa eh um fato que assola o desenvolvimento tecnologico de nosso pais.
    Desde ja peco desculpa pela falta de acentos nessa redacao. Estou escrevendo em um PC fora do Brasil usando um teclado para o idioma ingles.
    Se vc leu o texto e este assunto lhe interessa, entre em contato com ourominas@yahoo.com
    Vamos lutar nas redes socias para um Brasil melhor.

  8. Lu, me ajuda por favor…
    Gostaria de saber se é possível, fazer graduação em engenharia química no Brasil e a pós-graduação nos EUA… como funciona, me ajuda.

  9. olá, gostei muito deste post, pois curso engenharia civil no brasil. vc sabe me dizer se é possivel a validação do meu diploma brasileiro nos eua? pois tenho vontade de me mudar para os eua apos me formar. talvez fazer um mestrado em alguma universidade americana e ficar por la depois.

  10. No caso de medicina é a msm coisa? Faz o undergraduate de pre medical pra conseguir o bacharelado e depois mais 4 anos de graduaçao?

  11. Olá Lu , gostaria de tira uma duivada com você , é que eu estou querendo moras nos EUA . eu pretendo fazer engenharia da computação ou ciência da computação , mais provavelmente irei fazer engenharia da computação , pretendo ser um desenvolvedor de soft , progamador etc… a minha pergunta é : se eu me formar no brasil em engenharia da computação tem alguma possibilidade de eu ir morar ae nos EUA conseguir um trabalho e um visto permamente , que me de o direito de morar ae tipo um green card … Você acha que seria facil ou dificl eu ir ae para os EUA formado em engenharia da computação e conseguir um trabalho na minha aréa ? ou também em fazer uma pós graduação ae nos EUA ou não ir diretamente trabalhar sem ter que validar o meu diploma brasileiro ou se precisar validar terei que pagar alguma coisa ? ou volta pra faculdade ae nos EUA pra conseguir trabalhar ? …

    parabéns pelo blog , muito bom 🙂

    aguardo resposta !!

  12. só mais uma coisa lu … você tem Skype ?

    se tiver poderia me adicionar …. meu skype :
    ou você pode mandar seu skype que eu lhe-adiciono ….
    ou se voce tiver msn , facebook .. algo do tipo e poder me enviar , fico grato !!

    🙂

  13. só mais uma coisa que tinha esquecido , rsr …

    eu falo inglês muito bem .. ou seja quanto ao inglês já não seria problema ….

  14. Olá Rodrigo,

    Infelizmente não tenho tempo para conversar no Skype ou MSN, aliás nem possuo os dois. Mas o blog tem o Facebook, vc pode interagir lá ou se vc quiser fazer uma pergunta pessoal, vc pode nos enviar a pergunta através do nosso formulário de contato.

    Obrigada pela participação.

  15. Rodrigo,

    A sua área é uma área muito boa nos EUA. Você deve terminar sua faculdade, fazer um belo currículo e colocá-lo na internet. Seria muito interessante vc fazer uma pós aqui também. Por que você teria chances de ver de perto como é o mercado de trabalho aqui e tentar se encaixar nele. Dependendo do tipo de visto existe a possibilidade de se conseguir um Green Card. Conheço alguns casos de brasileiros e estrangeiros que vieram com visto de trabalho e conseguiram o Green Card através do mesmo, demora é claro mas se consegue.

    Validar diplomas custa dinheiro sim. Mas é um passo necessário no seu processo.

    Boa sorte!

  16. Muito obrigado lu por ter respondido minhas duvidas !!

    Só mais uma coisinha lu …

    por exemplo , eu estou no ultimo ano do ensino medio irei termina final do ano agora , será que eu conseguiria ir para os EUA fazer uma faculdade de engenharia da computação ai eu me formando ae ficaria muito mais facil né de eu trabalhar direito ae . Mais pra min ir para os EUA fazer uma faculdade eu teria que fazer um processo seletivo ? tipoo um vestibular , sei la… aprensetar notas anteriores ou não ?
    como seria para eu entrar numa faculdade caso eu fosse final do ano agora para fazer uma ?.. bom minha familia é boa de vida daria pra eu pagar uma facul se for o caso … mais quanto seria uma facul +/- ??

    aguardo resposta luu … abraçoss !! *-*

  17. Muito obrigado , luu vc é muito gente boa : )

    me ajudou mtoo , parabéns pelo belo blog , e continue assim hehe *-*

  18. Olá! Gostei bastante do texto!

    Irei cursar faculde nos estados unidos apartir de agosto de 2013 e estava pensando em me graduar em engenharia civil. A minha duvida é: o curso de engenharia civil lá serve para a industria daqui do brasil? e depois de formado é facil validar o diploma?

  19. Nicolau,

    Recomendo que vc contate o Ministério de Educação Brasileiro. Eles poderão te informar se o diploma americano conta e como ele conta.

    Boa sorte!

  20. Fazer um curso de engenharia eletrônica no Brasil e esperar conseguir trabalhar nos EUA seria muito díficil? Quer dizer, o melhor seria fazer a graduação lá mesmo?

  21. Você tem alguma informação de como faço pra fazer uma pós graduação nos EUA? Sou formado em Eng. Elétrica

    grato

  22. Diogo,

    Procure o site da universidade americana que te interessa e veja qual o processo para pós graduacão de international students. Eles explicam tudo nos sites deles. Sucesso!

  23. Oi Lu ! Amei seu post, você pode me ajudar ? Meu filho cursa o segundo período de Engenharia de Produçao no Brasil e quer muito ir para os Estados Unidos fazer o mesmo curso. Isso é possível, como e o que fazer? Fico no aguardo de uma resposta. Obrigada!

  24. Olá Sandra,

    Sim, ele pode vir como intercambista, se a universidade onde ele estuda possui convênios com universidades daqui. Ou pegar um visto de estudante para fazer o curso aqui. Escrevi sobre isso aqui> http://passaportebrasilusa.com/2013/05/passo-a-passo-estudar-nos-eua/. Vocês podem se informar mais sobre os variados tipos de visto de estudante (http://passaportebrasilusa.com/2010/09/tipos-vistos-estudante/) , suas diferenças e seus procedimentos no site do consulado americano no Brasil e no site do USCIS.gov. Esses dois websites são oficiais e vocês tem que visitá-los e ler eles caso ele esteja pensando seriamente em vir para cá.

    Sucesso!

  25. Eu não tenho um bom curriculo escolar, mais eu consigo ser um engenheiro civil nos estados unidos?

  26. Olá, me chamo Eduardo. E eu pretendo cursar engenharia aeroespacial aqui no Brasil mais pretendo exercer a profissão ai nos EUA. Porém a minha dúvida é a seguinte de como funciona o fator previdenciário. Sera que consigo me aposentar. Desde já muito agradecido.

  27. Se você vier para cá jovem é possível, tudo depende da sua idade quando vier para cá pois você precisará trabalhar e arrecadar por X anos para conseguir.

  28. Muito bom post e meus sinceros agradecimentos a todos os intervenientes, principalmente so Lù.
    Nap sou brasileiro, mass sim caboverdiano.
    Fiz mestrado em engenharia civil em Aveiro, Portugal, com uma experiences razoavel de 6 Amos de obra e
    Estou a estuary a possibilidade de regularizar A minna situacao nos EUA mAs ainda nao sei por once comecar.
    E possivel obter a equivalenvia?
    O que sera precise?
    Tera um custo aproximado de quanta?
    Terei de estudar por quAnto tempo?

  29. Obrigada pelo comentario, Nilton. Você tem que entrar em contato com associacoes de engenharia americana para saber quais os procedimentos – faça uma pesquisa no Google que encontrará o site de várias. Sucesso!

  30. Ola, curso engenharia mecanica no Brasil ja estava no 7 semestre. Entretanto tive que me mudar para os eua. Tenho green card e gostaria de saber se e possivel que eu consiga tranferir minha faculdade para os eua e conseguir uma bolsa de estudos aqui? No brasil eu possuia uma bolsa de estudos integral na Puc e tinha boas notas. Sei tambem que a PUC possui convênio com 8 faculdades aqui de massachutts. Você acha que seria impossível conseguir mudar a faculdade para cá?

  31. Impossível transferir, não. Conseguir bolsa já é mais difícil. Entre em contato com a universidade de seu interesse para saber o passo a passo. Sucesso!

Faça parte da conversa: