A Educação Nos EUA Deixa A Desejar

Estudar nos EUA é um sonho comum a muitos brasileiros, mas como sonhos podem ser considerados nebulosos, o sonhador nao ve a realidade do sonho e se decepciona com o mesmo quando ele se torna real…

Pois a educação nos Estados Unidos não é uma maravilha… O mito é o que ela é a melhor do planeta e que por essa razao muita gente atravessa oceanos para estudar por aqui e ao  retornar para seus paises eles conseguem posicoes prestigiosas devido simplesmente ao fato de terem obtido um diploma americano.

Mas as coisas nao sao tao simples assim, especialmente se o pais de origem do estudante for o Brasil. Primeiramente por que essa historia dos EUA ser o primeiro lugar em educacao nao é exata (embora algumas das suas universidades americanas sejam consideradas as melhores do planeta – leia novamente “algumas” e muitas delas sao particulares, ou seja, se voce tem dinheiro tudo bem, caso contrario, boa sorte amigo).

No ensino fundamental/médio  alunos americanos ficaram em 17º lugar (em leitura/gramatica), 23º lugar (ciencias) e 30º lugar (matematica)na relacao de paises que participam dos testes da PISA (Programme for international Student Assessment) em 2009, ou seja, as escolas e alunos americanos estao deixando (muitissimo) a desejar para uma potencia mundial.

De acordo com o  ranque dos EUA no Pisa podemos afirmar que esses resultados ruins nos mostram que os alunos americanos e brasileiros tem algo em comum: falta de vontade de estudar e o pior de tudo isso, que essa preguica é cultural.

É claro que as raizes da ineficiencia do sistema educacional brasileiro sao muito mais profundas do que  a preguica dos estudantes americanos e que se os EUA nao fosse tao dogmatico em relacao a sua descentralizacao da educacao (e muitas vezes da intromissao de filosofia religiosa no curriculo escolar ou perda de tempo debatendo esse tipo de coisa ao inves de melhorar o estado da educacao nacional), ou a maneira com a qual os professores americanos são tratados, a educacao americana seria bem melhor.

É  interessante observar que os alunos que obteram as melhores posicoes do ranque internacional pertencem a paises que levam a educacao a serio ou que pelo menos possuem grande competicao nesse setor.  A lista dos primeiros colocados tem China (quer mais competicao que por la?), Finlândia, Coreia do Sul e Japao entre outros.

Em todos esses paises educacao é um simbolo maximo de status social e costuma ser passada adiante na tradicao familiar. Pode-se dizer que os nacionais desses paises que nao avancam em educacao tem sua reputacao manchada, estigmatizada.

A chave para entender que a educacao americana nao é tao brilhante quanto falam por ai é simples e nos, brasileiros, a entendemos e a conhecemos bem: falta de investimento eficiente do governo e uma cultura que não incentiva o estudo.

Como melhora-la nos dois paises? Mudar a mentalidade dos alunos e da populacao, ou seja, simplesmente levar a educacao mais a serio.

Alguns links para os interessados em saber o estado da educação americana :

PISA result analysis 2012 (pdf) 

e comparar com a do Brasil: PISA análise 2012 (pdf).

Já estudou nos Estados Unidos? Quais as diferenças que você notou no estilo com o qual os dois países lidam com ensino? Comente abaixo.

Quer saber mais sobre os EUA?

Gostou Do Post? Compartilhe !

Comentários

  1. mike

    bom eh minha primeira visita no blog achei muito interessante tem otimos post mas vamos la nesse tema. sim concordo o EUA nao la grandes coisas na educacao mas agora me diga se eles sao tao ruins pq as coisas mais invovadoras do mundo foram eles que criaram exemplo: WINDOWS, GOOGLE, FACEBOOK, TWITTER, APPLE, AMAZON, ENTRE OUTROS e nao pq a china ou japao que levam tao a serio a educacao…… e algo para se pensar nao!!!

  2. Post
    Author
    Lu

    Mike,

    Primeiramente gostaria de agradecer sua participacao. Há várias coisas que devemos levar em consideracao, essas empresas sao criadas devido ao incentivo que o governo americano da ao empreendedorismo e também a liberdade que as pessoas tem de criacao por aqui.

    Um dos criadores do Google é russo naturalizado americano. Tanto Steve Jobs quanto Bill Gates largaram a faculdade antes de montar seus negocios e muitos dos empregados dessas mesmas empresas sao estrangeiros. Finalmente, os EUA importam os melhores cérebros dos outros países já que os jovens americanos não se importam tanto em estudar os ramos tecnologicos. Alguns desses cérebros trabalham hoje ou pensam em trabalhar na criacao das próximas tecnologias que podem chegar a ser tao onipresentes quanto daquelas companias que voce citou.

  3. mike

    ok entedi muito obrigado pelo esclarecimento um grande exemplo e o brasilerio Carlos saldanha foi ele que criou os filme a era do gelo, rio , entre outros. Atualmente mora no EUA agora ele nunca conseguiria tanto pretigio aqui no BRasil como tem la.
    Obrigado

  4. Post
    Author
  5. ARNOLD ZIEGER

    Se eles são tão medíocres, porque eles conquistam tanto prêmio Nobel?

  6. Post
    Author
    Lu

    Arnold,

    Em primeiro lugar foi você quem disse que eles são medíocres, não eu. 🙂 Em segundo, não são somente os americanos que ganham prêmio Nobel. Não dá para agradar todo mundo mesmo, não é? Se conto os lados bons de se viver nos EUA, tem gente que reclama e se falo dos aspectos negativos e a educação é certamente uma delas (senão eles seriam o primeiro lugar em educação, não concorda?) também há gente que reclama. Hahaha

    Inclusive recomendo que você veja esse vídeo: http://awe.sm/5p4vl

  7. Renato Batista Magrini

    Se a educação norte-americana fosse como diz este blog eles não seriam a potência intelectual e artística que são. O Brasil deveria se espelhar mais nos Estados Unidos e parar de criticar aquilo que é evidente como modelo de sucesso. O Brasil nunca gerou um filósofo de destaque e dos Estados Unidos eu posso citar mais de um, a saber: Ralph Waldo Emerson, Charles Sanders Peirce, Josiah Royce e John Dewey (um filósofo da Educação). Vejam as qualificações e curriculum dos Presidentes americanos e… vejam os nossos… especialmente os dois últimos… (estamos em 2012). Devemos ter mais respeito ao falar do povo americano e seu País.

  8. Post
    Author
    Lu

    Renato,

    Tenho que dar risada! O Brasil e os EUA deveriam se espelhar na Finlândia e no sistema educacional escandinavo, que é o melhor do planeta. A educação nos EUA já foi melhor, o que nos leva a entender por que tantas mentes brilhantes saíram desse país.

    Mais respeito? Tenho enorme respeito pelo povo e cultura americana mas ao mesmo tempo não vou esconder que o sistema educadional americano atual precisa de uma reforma urgente. Até o próprio Presidente americano comentou sobre isso em um de seus discursos recentes, quem sou eu para ir contra os fatos sobre o assunto e a opinião do Presidente?

  9. Marcos

    Devemos respeito a educação dos Eua sim pois eles possuem cerca de 45% dos drogados do mundo , tem o dobro de fumantes que o Brasil , tem mais alcólatras e tem cerca de 3x mais suícidas , são pegos cerca de 1,5 milhões de motoristas dirigindo bebados ou drogas por ano ( isso quer dizer que deve ter umas 10x mais que isso que não foram pegos ) Quanto ao premio Nobel, eles teriam que ganhar todos , pois tinham quase o dinheiro do mundo em suas mãos ( fruto da roubo e pilhagem de muitos paises) Quero ver qual é o premio Nobelque vai salvar os Eua da falência e do fim do dolar que se aproxima , que bom que Deus e a China existem.

  10. Post
    Author
    Lu

    Marcos,

    Com certeza,quando a China for o pais numero 1, os brasileiros vao se beneficiar muito, vao ter que comer pe de galinha no jantar, trabalhar 23 horas por dia e ganhar menos que um dolar por dia. Ja pensou que maravilha? As coisas vão melhorar muito para os brazucas com os chineses no poder, não acha? 😀 Se Deus existe ele certamente nao e chines.

  11. Juliano

    Eu estava tentando tirar uma dúvida no Yahoo Respostas Brasil, mas não consegui. Então fui perguntar no Yahoo Answer U.S.A na esperança de que teria respostas melhores, me decepcionei, cada asneira que me disseram, agora sim entendi o porque.
    Eu acho que uma forma de melhorar a educação no Brasil seja destinando mais dinheiro, mesmo que 10% do PiB seja muito dinheiro, mas os tigres asiáticos tiveram que suar muito dinheiro para recuperar o atraso histórico e ser uma grande potência no cenário atual, e, também, fazendo campanhas para incentivar os alunos, até porque se pegarmos os alunos da escola pública e colarmos numa escola particular, vai ser um desastre da mesma forma, já que eles não querem estudar, claro sem GENERALIZAR.

  12. natan

    não existe educação boa ou ruim,existe o aluno que estuda e se esforça independente da educação do pais e boa ou não

  13. Post
    Author
    Lu

    Natan,

    Até certo ponto concordo contigo mas chega um ponto onde uma escola com educação ruim não vai ter mais o que oferecer para um excelente aluno e daí ele é obrigada a buscar um ensino melhor em outro lugar.

  14. Post
    Author
    Lu

    Juliano,

    Nao podemos esquecer do peso que a cultura dos ditos países tem na balança. está imbutido na cultura asiática e de países europeus com educação exemplar que se você não estuda você é praticamente considerado um zero à esquerda. Nos EUA e no Brasil, os alunos só querem farrear e não muita importância aos estudos por motivos diferentes, nos EUA por que eles querem ser o próximo Justin Bieber e no Brasil por que querem ser jogadores de futebol 😀

  15. Emerson de Faria

    O que a Lu quis dizer, e parece que a maioria dos comentaristas aqui não entenderam, é que o ensino fundamental e médio americano são ruins, e não o superior. O pífio desempenho dos estudantes norte-americanos no Pisa frente aos estudantes de outros países desenvolvidos é uma vergonha e simplesmente inaceitável para um país que se roga a potência hegemônica do mundo, mas estão anos luz à frente dos resultados dos estudantes brazucas, que sempre ficam na rabeira dessa prova de conhecimentos. Se os estudantes brasileiros tivessem recebido a mesma nota, ainda assim seria ruim mas ao menos não ficaria assim tão feio na foto. Uma das razões dos EUA abrigarem algumas das melhores universidades do mundo, além de investirem pesado em pesquisa, é trazerem cérebros de toda a parte do mundo para lá, talvez se a comunidade acadêmica americana fosse fechada em si mesma o ensino superior deles seria igualmente medíocre.

  16. Renato

    Olá, O que foi citado nos comentários sobre a influência dos estrangeiros na produção intelectual e criatividade tecnológica nos EUA é verdade. Meu irmão é químico e, vejo nas revistas dele, universidades americanas recrutando cérebros pelo mundo. Cheguei a observar um anúncio onde a universidade se dava ao luxo de especificar cérebros de Cingapura. Acho que eles gostam de “pescar” o que funciona noutro lugar, uma maneira diferente, algo que faça fluir, que funcione em outras culturas para justamente aproveitar essa diferença como elemento criativo posteriormente. Até a NACA na época, hoje NASA, fez isso com os cientistas de foguetes, etc alemãs. Um dos primeiros pesquisadores sobre transplantes, o Doutor Alexis Carrel, observara o que batizou de “A Lei da Variedade Requerida”, sob esta ele chamava a atenção de que quando e onde diferenças concorrem há a criatividade. Coréia e Japão também são criativos mas por serem extremamente aplicados. Embora mais fechados, não tenham gerado tanta revolução criativa quanto os EUA, que acredito tenha o tempero ideal para deslanchar a criatividade tanto alheia quanto nativa. Esse “modus”, herdaram dos europeus, principalmente Inglaterra, país, onde inclusive tive a oportunidade de já ter residido. Independentemente de ser isso ou aquilo a razão, só sei que o caminho ideal com certeza não é o atual da média dos estudantes brasileiros: a preguiça mental, nem a “aprovação automática” de série das escolas públicas do Brasil. Blog maravilhoso, distinto e lúcido !

  17. Post
    Author
    Lu

    Olá Renato,

    Muito obrigada pela participação. Realmente, quem conhece a história da NASA sabe que os primeiros programas espaciais deles, embora carregassem a bandeira americana, eram programas alemães 🙂

  18. Olavo

    oi, td bem?? primeira vez q comento no seu blog, gosto muito dele, só uma duvida, o problema na educação nos EUA, seria só a vontade de estudar? nao tem problemas como falta de professores? baixa remuneração? mals professores, escolas abandonadas como o brasil? vc falou da descentralização da educação, pode falar mais disso? outra pergunta, universidades publicas são ruins? por que?? poderia fazer um post falando especificamente dos defeitos das escolas e universidades do eua? desculpe se ja fez, gostei do teu blog, parabens, continue postando

  19. Mary Angel Carazza

    Impressionante que ao invés de ler e interpretar corretamente o exposto e ir atrás das informações, alguns não conseguem racionalizar. Se sentem ofendidos por alguém mostrar fatos que eles não conheciam, que está em desacordo com a construção da sua crítica e caso venha concordar dará um significado que não se é tão “esclarecido” assim. Será que é um caso de orgulho? Quanta arrogância!!! Detesto frases feitas mas….pior cego é aquele que não quer ver.

Faça parte da conversa: