Para imigrantes

O Que Muda Ao Trabalhar Nos EUA?

Trabalhar nos Estados Unidos é um pouco diferente de trabalhar no Brasil. Veja abaixo o que muda ao trabalhar nos EUA abaixo:

 

O pagamento:

A maioria dos empregos e bem remunerada, mesmo se você  fizer trabalhos braçais você ganhara bem, até mais do que certos empregos em escritórios, porém é claro que seu nível educacional pode te ajudar a ganhar mais. Especialmente se você tiver completado o ensino superior nos EUA.

Aqui se recebe semanalmente ou a cada duas semanas. Não mensalmente como na maioria das empresas no Brasil.

A experiência no emprego é – geralmente – o que mais conta:

Experiência costuma contar bastante na hora de busca por emprego nos EUA. É comum ver  pessoas que deveria estar aposentadas trabalhando por todos os lados e acredite elas realmente arrumam empregos. Pessoas com deficiências também conseguem empregos.

Oportunidade igual para todos concorrerem a vagas:

Empregadores americanos não podem, por lei,  te discriminar por voce pertencer a certa raça, sexo, religião, idade, nacionalidade etc…

 

Múltipla escolha de horários de serviço:

A vida dos americanos gira em torno de conveniência, e muitos empregos oferecem mais de um horário e tipo de serviço. Estudantes universitários podem trabalhar part-time – ou seja, menos que 40 horas por semana – e assim conseguir terminar de pagar por seus estudos e também obter os chamados de summer jobs, que visam contratar estudantes.

Trabalhadores full time trabalham no mínimo 40 horas por semana.

O dia de trabalho americano mais comum geralmente comeca as nove da manhã e termina as cinco da tarde.  Dica: se vocênão estiver trabalhando evite sair nesses horários, pois a hora do rush é real e o trânsito infernal.

Mas tem gente que começa a trabalhar às 7, outros às 8 e outros mais tarde. Tudo depende do shift, ou seja, do turno. Como muitos comércios operam 24/7 (24 horas por dia) eles oferecem opções de vários turnos.

 

Os planos de saúde e outros benefícios:

Alguns planos de saúde oferecidos por empresas são de ótima cobertura (mesmo por que planos excelentes não existem).

 

Agora vamos aos pontos negativos:

 

Viver para trabalhar ou trabalhar para viver?

Há menos feriados, especialmente os prolongados… Razão pela qual ganha-se mais (não é tão negativo assim já que você está ganhando mais).

 

Você chama isso de férias? Ha ha!

Geralmente as férias nos EUA funcionam assim (isso varia de acordo com a política da empresa que te contratar): depois de um ano de serviço, você consegue uma semana de férias ou 5 dias, depois de dois anos trabalhando para a empresa, você recebe duas semanas de férias, depois de cinco anos trabalhando para a mesma empresa você se qualifica para quatro semanas de férias.

Quando você diz para americanos que no Brasil e Europa as férias são de um mês ninguém acredita.

 

Cuidado com deslizes e com os chefes:

Chefes americanos não tem vergonha alguma de gritar contigo se preciso, falam o que pensam e etc.

 

Especialização profissional:

A maioria dos empregos nos EUA são super específicos, então se você é contratado para fazer tal e tal coisa, provavelmente não será ensinado a fazer nada além de tal e tal coisa. Alguns supervisores fazem isso de propósito pois tem medo da competição que você possa criar se souber tanto quanto eles…

 

A concorrência á maior:

A competição por empregos é de certa forma maior pois você vai competir não somente com universitários mas também com pessoas décadas de experiência e com adolescentes… claro que isso vai depender do tipo de emprego que você busca. Mas se você começa do zero, sua competição engloba todos esses perfis de trabalhadores.

 

Planos de saúde?

Alguns planos de saúde oferecidos por certas empresas são péssimos.

 

Pedir aumento?

É comum pedir aumento para o chefe nos EUA. Se o empregado prova que merece mais, pode conseguir um aumento.

 

Quer saber mais sobre os EUA? Veja os ebooks da Lu!

8 comentários sobre “O Que Muda Ao Trabalhar Nos EUA?

  1. que loucura meu eu estudo pakas sonhando algum dia me mudar pra la meus ideais do que é bom e não é tão em deficit Ôô

  2. Gostei muito do seu blog e bem informativo mais hj atualmente como esta o mervado de trabalho p imigrante e que vc me fala sobre Seattle? Vlw Obg!1

  3. Olá Diego,

    Depende de que tipo de imigrante você fala. Imigrantes que tem permissão para trabalhar estão na mesma que muitos americanos, o mercado não está lá aquelas coisas, a não ser que a pessoa tenha especializações e/ou trabalhe na area tecnológica e outras profissões que tem alta demanda por aqui. Quanto aos que não tem autorização de trabalho a coisas estão cada vez piores já que o governo está em cima de empregadores que contratam ilegais. Não conheço Seattle “pessoalmente” ainda mas você pode ver alguns dados e fotos dessa cidade nesse site:

    Sobre Seattle

  4. Nos pontos positivos, posso destacar a boa remuneração: americano ganha bem (até pela alta produtividade).

    Não sabia da grande quantidade de idosos trabalhando, do pagamento semanal e do dia de trabalho, começado às 09:00 h da manhã. Mais uma infinidade de curiosidade sanadas.

    Lu, no tocante ao Brasil, acho que há uma mudança de mentalidade, sim, quando se referimos a pedir aumento. Contudo, acredito que muitos não pedem, pois sabem que podem ser demitidos e não conseguem outro emprego, devido à baixa qualificação e ao mercado de trabalho saturado em algumas áreas. Concorda?

    Abraços!

  5. Segundo a lei, empresas americanas tem que ter um bom motivo para despedir funcionários que passaram dos 90 dias de “treinamento”. Aqui pedir por aumento nào dá demissão.

  6. Lu says deixa te fazer uma pergunta, tenho um primo de primeiro grau que é cidadão americano por se casar com uma americana e ele possui 7 lojas de roupas em New orleans na cidade de baton rouge, gostaria de saber se para mim tem alguma facilidade maior de conseguir um visto de trabalho ou algo parecido para que eu possa ficar legal lá após meu tempo de tolerância nos EUA, você teria alguma dica? Lembrando que ainda não falo inglês mais tenho condição de aprender rápido.

  7. Ola Wallid. Voce tem que ver com seu primo e a esposa dele. Eles tem que pesquisar no site do USCIS.gov sobre como eles podem trazer funcionarios de fora para ca, eles tem que fazer um pedido no departamento do trabalho americano. No site deles eles listam as regras para que empresas americanas possam fazer isso.

  8. Olá Wallid. Seu primo e a esposa dele tem que se informar sobre o que eles precisam fazer para poder contratar funcionários estrangeiros indo no site do departamento de trabalho americano. Eles explicam tudo. Sao eles que tem que abrir o processo para poder fazer isso e consequentemente te contratar. Sucesso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *